10 boas ideias para reutilizares calças jeans!

Aquelas calças jeans largadas no armário desde a tua adolescência podem ter um destino bastante útil. Como o jeans é um material resistente mesmo quando está velho e surrado, é possível transformá-lo em quase tudo o que a imaginação inventar.

Soluções criativas, inovadoras e de baixo custo, mesclam as calças com outros tecidos e materiais transformando-as em incríveis objectos de decoração como almofadas, tapetes e acessórios de uso pessoal como bolsas, suporte para telemóveis, entre muitas outras coisas.

Slider

1- CAPA PARA TABLET: Uma capa para o tablet que se distingue de todas as outras… já que foste tu que a fizeste! UAU!

2- BOLSA: Quem diria que umas calças de jeans velhas poderiam transformar-se numa bolsa tão linda? Basta juntares uma peça em madeira ou uma alça e teres algum jeito para a costura!

3- CHINELOS: Uma ideia super original. Os bolsos das tuas antigas calças jeans podem ser aproveitados para fazeres uns chinelos de andar por casa. Só tens de cortar à medida do teu pé e reforçares o lado de baixo com uma borracha ou esponja anti-derrapante. E já está!

4- SUPORTE PARA TELEMÓVEIS: Os bolsos das calças jeans parecem ser a parte com mais usos imediatos! Aqui vemos um suporte para os telemóveis quando os colocamos a carregar. Isto resolve o problema de ficares com eles caídos pelo chão à mercê de uma valente pisadela! Que boa ideia, não achas!

5- TAPETE: E que tal um tapete? Se tens adolescentes em casa, eles iriam adorar que lhes fizesses um destes. Fica muito divertido e dá um ar super jovem ao quarto!

6- ALMOFADA PARA ANIMAIS: Esta ideia é de chorar a rir! Se tens animais de estimação sabe que eles preferem sentar-se ao nosso colo do que ficar nas caminhas que lhes oferecemos com tanto carinho. Se tens mais que um animal, um par de pernas não chega. Então forra com espuma ou almofadas as tuas antigas calças e coloca-as no sofá onde te costumas sentar. Até eles vão ficar confusos… Mas aconchegados!

7- BOLSA: Mais uma bolsa muito gira e fácil de fazeres! Esta tem uma alça para que a possas colocar ao ombro.

8- MOCHILA FANTÁSTICA: A partir de um par de calças poderás fazer esta mochila fantástica como esta na imagem!

9- ESTOJO: Os mais jovens adoram esta e nós também! Um estojo que aproveita o fecho dos jeans! Não fica o máximo? Também podes optar por utilizar outra parte das calças e adicionar posteriormente um fecho.

10- AVENTAL: E terminamos com este avental muito original. Apostamos que assim até cozinhar fica mais divertido!

1 de 5
  • 10 boas ideias para reutilizares calças jeans! - image 1
  • 10 boas ideias para reutilizares calças jeans! - image 2
  • 10 boas ideias para reutilizares calças jeans! - image 3
  • 10 boas ideias para reutilizares calças jeans! - image 4
  • 10 boas ideias para reutilizares calças jeans! - image 5
  • 10 boas ideias para reutilizares calças jeans! - image 6
  • 10 boas ideias para reutilizares calças jeans! - image 7
  • 10 boas ideias para reutilizares calças jeans! - image 8
  • 10 boas ideias para reutilizares calças jeans! - image 9
  • 10 boas ideias para reutilizares calças jeans! - image 10
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
1k

9 dicas importantes para quem vai começar o ensino superior

A preparação para os exames nacionais, a espera pelos exames de admissão, a ansiedade causada pelos resultados. Revê-se nestes momentos? Depois de aguardar com tanta expectativa e, finalmente, ler o próprio nome na pauta de selecionados para o entrar na universidade, é altura de começar a planear o próximo passo. Se este é o seu caso, então vai gostar de conhecer as nossas dicas para quem vai começar a faculdade.

Depois de teres a confirmação que vais entrar na universidade, é altura de aproveitares o tempo de descanso e começares a preparares o início da vida académica. Já estás ansioso só de imaginar? Podes respirar fundo e aproveitar as nossas dicas para te preparares com calma e dedicação.

A espera pelo começo do ano letivo é, provavelmente, o único pensamento que parece não desaparecer e, juntamente com este, vem a vontade de descobrir as novas possibilidades que este momento representa.

Tenta afastar a insegurança. Sim, a vida vai ser diferente daqui para a frente, mas habituares-te às novas rotinas vai ser mais fácil do que pensas. Veja as nossas dicas para começares a faculdade com o pé direito.

 

1. PARTICIPA EM EVENTOS

No início do ano lectivo, é habitual que os alunos e as universidades organizem os mais diversos eventos para receber os “caloiros”. Não importa se o teu objetivo é conhecer melhor os colegas, os professores ou até a estrutura da faculdade, pois o importante, numa primeira fase, é que não te sintas sozinho e comeces a conhecer as caras e espaços que vão fazer parte da tua nova rotina.

 

2. FAZ PARTE DE UM GRUPO ACADÉMICO

As associações e centros académicos, assim como a maior parte dos movimentos criados pelos estudantes, podem ser espaços incríveis para conheceres novas pessoas e integrares-te na vida académica.

Já pensaste, por exemplo, em participar nos movimentos relacionados com o empreendedorismo entre os jovens estudantes? Esta é também uma excelente forma de colocares em prática muito daquilo que aprendes na sala de aula.

 

3. PARTICIPA EM PROJETOS

Começar um estágio ou participar numa pesquisa científica, por exemplo, podem ser actividades que vão contribuir não só para o currículo e o início da vida profissional, como também para construíres uma rede de contactos ou fortalecer a tua vida social. Participa em projectos da universidade sempre que possível e verás que faz toda a diferença.

Procura conhecer a oferta da universidade e opte por aquela que melhor se encaixa no teu perfil, de acordo com os teus objetivos.

 

4. CRIA UM ORÇAMENTO MENSAL

O início da vida na universidade é uma excelente altura para começares a estar atento aos gastos. Aproveita este início e habitua-te, desde cedo, a olhar para as contas, procurando analisar a forma como geres o teu dinheiro.

Esta dica tem particular importância para os estudantes que vão viver longe de casa. Contudo, ainda que continuem a viver com os pais, investir na própria educação financeira é sempre uma boa ideia.

Cria um orçamento mensal e actualiza constantemente. Procura prever os gastos essenciais que tens de assumir e aprende a equilibrá-los.

 

5. SEJA ORGANIZADO

Parece uma dica óbvia, mas a verdade é que o hábito de ser organizado pode não ser natural para todos. Se este é o teu caso, acredita: a organização é fundamental para conseguires dar conta de todas as tarefas e compromissos que vais assumir com a entrada na universidade. Que tal criares listas ou um calendário para ajudar?

 

6. CRIA UMA ROTINA DE ESTUDOS

Já se sabe que o segredo para manteres os estudos em dia e não acumulares matérias para a época dos exames é criares uma rotina de estudos que seja coerente. Faz um calendário e inclui as horas de estudo na tua rotina.

É bastante provável que tenhas de lidar com uma grande carga de leitura em especial se fores frequentar cursos como Direito ou da área de Letras, por exemplo, por isso mesmo, fica de olhos postos na bibliografia que será abordada durante o semestre que os professores costumam indicar com antecedência.

Lê diariamente, seguindo um calendário semanal ou quinzenal, e verás que será muito menos cansativo do que deixares tudo quando já estiveres perto dos exames. Assim, conseguirás tirar melhor proveito dos conteúdos.

 

7. UTILIZA AS REDES SOCIAIS PARA FACILITAR A VIDA ACADÉMICA

Sim, as redes sociais são uma febre comum, mas o que pode ainda não saber é que essas tecnologias podem ser excelentes aliadas, também, para o seu processo de aprendizagem.

Procura páginas que sejam relacionadas com o seu curso, conversa com alunos que frequentam o mesmo curso e, inclusivamente, tira dúvidas sobre conteúdos ou partilha ferramentas que contribuam para os estudos. Faz parte de redes e vais ver que o gigantesco universo das redes sociais é, também, um óptimo pretexto para estudar melhor e aprenderes ainda mais.

 

8. APRENDE A COZINHAR

Ainda não sabes cozinhar? Estás mesmo na altura de repensares a falta deste hábito tão importante. Ainda que continues a morar em casa dos pais durante a universidade, saberes preparar alguns pratos parece bastante interessante para quem quer conquistar a independência.

Com as mudanças na rotina, não serão raras as vezes em que vais precisar de saber encontrar os mercearias e mercados e preparares uma refeição. Aproveita a oportunidade para aprenderes a cozinhar, ou vais passar muitos jantares na companhia de comida congelada.

 

9. SEJA RESPONSÁVEL

Lembra-te dos teus objectivos e fica a saber, desde já, que o professor da universidade não te vai acompanhar como o professor da escola. É preciso saberes lidar com este tipo de liberdade, ou terás problemas com o teu rendimento. Este é, aliás, mais um motivo para que criares uma rotina de estudos e organizes a tua agenda. Define o teu próprio ritmo e cumpra as tuas metas.

 

 

9 dicas importantes para quem vai começar o ensino superior
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
27

Línguas nacionais na nova campanha do BCI

 O Banco Comercial e de Investimentos (BCI) lançou, no passado dia 5 de Novembro, a Campanha Crédito ao Consumo com Prestações Fixas. Esta constitui uma importante inovação no mercado financeiro, imprimindo uma nova abordagem nos financiamentos a particulares, na qual são fixadas as prestações de rendas dos Clientes, eliminando a variação das rendas decorrentes das alterações da Prime Rate do Sistema Financeiro, em contrapartida do reajuste do prazo de reembolso da operação.

Assim, os Cliente BCI, e não só, podem agora adquirir bens de consumo como mobiliários, electrodomésticos, material informático, e muito mais, com financiamento do BCI, sem se preocuparem com as variações das taxas de referência nas suas prestações, de modo a melhor gerirem os seus orçamentos familiares, uma vez que deixa de haver flutuações relativamente ao montante da prestação.

Este lançamento está associado a um vasto conjunto de melhorias no tratamento de Crédito ao Consumo pelo Banco, tendo em perspectiva tornar mais flexível a adesão ao Crédito no BCI, conferindo uma maior competitividade. Além de tornar mais automatizado o processo, e eliminar a obrigatoriedade de apresentação de alguns documentos, foi reduzido significativamente o tempo de resposta dos pedidos.

Outra inovação desta Campanha diz respeito à sua divulgação nos principais órgãos de comunicação social, uma vez que ela estará disponível em diversas línguas locais, nomeadamente Changana, Sena e Macua, idiomas falados nas zonas Sul, Centro e Norte, respectivamente.

 

Línguas nacionais na nova campanha do BCI
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
430

Sete ideias para reciclares tambores de metal

Os tambores de metal surgiram para substituir os barris de madeira no início do século 20. Desde então, já evoluíram e tornaram-se um dos modos de armazenamento mais comuns e utilizados do mundo. Transportam os mais variados produtos, desde grãos até produtos químicos perigosos. Estes tambores podem ser reciclados, porém a maior vantagem do tambor de aço, tanto em termos de custos quanto em termos de impacto ambiental, é a reutilização. O metal é extremamente durável e resistente à corrosão e os tambores feitos metal podem ser reutilizados muitas vezes (ainda com a mesma função de armazenar), antes de serem reciclados.

Porém, os tambores também podem ser reutilizados ganhando novas funções. Já tem muita gente fazendo isso e com muita criatividade! Claro que é importante verificares a procedência do tambor antes de levares um para casa, como descobrires o que ele armazenou anteriormente. Não recomendamos a reutilização, dependendo para o que ele irá servir, caso tenha armazenado produtos químicos perigosos. Caso contrário, o tambor pode ser (bem) limpo e reutilizado.

Slider

1. Sofás: Com um pouco de trabalho tu conseguirás óptimos resultados criando sofás com tambores de metal.

2. Mesa: Corta o tambor na altura que desejas e com tábuas de madeira tu poderás montar o tampão. Estas também poderão ser recicladas. Poderá ser usada como uma mesa de centro, na tua varanda e outros diversos lugares. Para que a pintura fique com boa qualidade, aconselhamos a lixares, aplicar prime e depois a tinta da cor que desejares.

3. Outra mesa com a tampa do Tambor de Metal: Além de usares o tambor, retirando a tampa poderás usar junto com uma base de ferro ou madeira, criando um outro estilo de mesa.

4. Jogo de mesa com bancos: Uma outra opção é utilizares um conjunto de tambores e formares um jogo de mesa com bancos. Tu pode inventar diversas estampas.

5. Churrasqueira com Tambor de Metal: Talvez uma das formas mais utilizadas, transformar o tambor de metal em churrasqueira pode ser uma óptima opção, além de ficar bem interessante.

6. Luminárias: Por incrível que pareça, existem luminárias com tambores de metal. Pode ser feito no tambor grande ou pequeno. Atenção apenas ao suporte do tambor tendo vista o seu peso.

7. Estante: Com recortes as possibilidades são infinitas,. Olha esta estante, não ficou linda?

1 de 5
  • Sete ideias para reciclares tambores de metal - image 1
  • Sete ideias para reciclares tambores de metal - image 2
  • Sete ideias para reciclares tambores de metal - image 3
  • Sete ideias para reciclares tambores de metal - image 4
  • Sete ideias para reciclares tambores de metal - image 5
  • Sete ideias para reciclares tambores de metal - image 6
  • Sete ideias para reciclares tambores de metal - image 7
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
5k

Os benefícios da leitura

Quando foi a última vez que leste um livro? Não falamos de revistas ou de artigos disponibilizados nos habituais smartphones ou tablets, mas sim de livros de capa dura e papel ou em formato digital, com um princípio, meio e fim. A pergunta não vem por acaso, até porque a ciência já veio mostrar que o hábito de leitura tem benefícios físicos e psicológicos que o podem ajudar no teu dia-a-dia. Queres saber quais são?

 

1 – Reduz o stress e ajuda a dormir melhor

Se calhar não é só de um banho quente ou de uns minutos de silêncio que precisa. Um estudo de 2009, conduzido pela Universidade de Sussex, nos EUA, mostrou que ler era a forma mais eficaz de superar o stress. Sim, mais eficaz do que ouvir música, beber um chávena de chá ou dar um passeio. São as estatísticas que o comprovam: segundo a pesquisa citada  pelo Business Insider, apenas seis minutos de leitura ajudam a reduzir o stress até 68%.

 

2. Melhora a memória

A leitura pode ajudar a memorizar conteúdos com mais facilidade, já que, muitas vezes, o leitor deve estimular a sua memória para se lembrar sobre os principais aspectos que envolvem a história, como nomes de personagens, lugares, principais acontecimentos ao longo do enredo, entre outros.

 

3.  Melhora a capacidade de memorização

Ler é uma ótima forma para treinar a concentração. Isto porque ao ler, principalmente em lugares públicos, você acaba forçando a sua mente para não perder o raciocínio com o barulho. Esta habilidade pode ser bastante útil durante a preparação dos testes/exames.

 

 

4.  Expande o conhecimento

A leitura proporciona o acesso a vários conteúdos expandindo o seu conhecimento. Quanto mais frequente for o seu acesso aos livros, maior será o seu repertório cultural.

 

 

 

Os benefícios da leitura
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
50

Estudas muito mas não tiras boas notas?

Estudar pode ser doloroso, sobretudo quando os resultados não correspondem ao esforço.

É daquelas pessoas que passa horas a estudar mas mesmo assim não tens boas notas? Muitas pessoas encontram frequentemente uma enorme discrepância entre o tempo de estudo e os resultados obtidos.  Aqui ficam as nossas dicas para superares este obstáculo e melhorares o teu desempenho.

 

ESTUDO MUITO MAS NÃO TENHO BOAS NOTAS, E AGORA?

Nem sempre estudar muito nos leva a ser bem sucedidos ou, pelo menos, tão bem sucedidos quanto esperaríamos. Conhece os fatores que poderão estar a obstruir o teu processo de assimilação de informação e coloca em prática as nossas dicas para melhorares.

 

1. O ESTILO DE VIDA ADEQUADO

Tal como na aprendizagem de qualquer matéria, vamos começar pelas bases: não percas noites! A parte mais importante do processo de aprendizagem ocorre enquanto dormimos. As memórias de curto prazo tornam-se memórias de longo prazo durante o sono.

Por isso, não deixa de dormir pelo menos 7-8 horas de sono por dia. A privação do sono prejudica o funcionamento pleno do cérebro, o que causa uma diminuição na sua produtividade.

 

2. EXERCITA MUITO .

Faz exercício durante 5 a 6 dias por semana. Muitas pessoas deixam este aspeto para último na sua lista de prioridades diárias, mas isto é um erro. Gerir o teu tempo com responsabilidade também significa teres algum tempo restante para cuidares de ti.

 

3. ALIMENTA O CÉREBRO

Comer de forma saudável é fulcral para teres um bom desempenho. A Organização Mundial de Saúde recomenda comer de acordo com diretrizes nutricionais claras, fáceis de seguir e que garantem uma melhor saúde e uma proteção a longo prazo contra doenças cardiovasculares e diabetes.

Comer saudável também significa obter as vitaminas adequadas para ajudar o teu sistema nervoso a funcionar eficientemente e o teu cérebro a concentrar-se nos estudos.

4. ORGANIZA-TE

Organiza-te. Estudar a todo momento e a qualquer hora não é eficaz. Reserva 2 a 3 horas por dia para estudares intensivamente, faz pausas para te alimentares e para te hidratares e mexe-te: o movimento ajuda a processar a informação.

 

5. MELHORA OS TEUS MÉTODOS DE ESTUDO

Tens a impressão de que é “lento” e de que “precisa de mais tempo do que os outros” para assimilares a matéria que estudaste? Provavelmente, o teu problema reside nos métodos de estudo que usas.

Tendo melhorado o teu estilo de vida, o teu cérebro funcionará com toda a sua capacidade. Agora é hora de trabalhares nos estudos propriamente dito.

Em primeiro lugar, tens a certeza de que está realmente a estudar? Para aprenderes de forma eficiente tens que estar num estado de concentração máxima: não pode haver lugar para distrações, uma visualização rápida do feed do Facebook ou uma resposta àquela SMS que acabou de chegar.

 

Usa cartões de estudo. Uma das maneiras mais eficazes de memorizares informação. Pode fazê-lo manualmente – escreve o conteúdo mais importante em pequenos cartões coloridos e coloque-os dentro das páginas do manual  de estudos – e também virtualmente, com varias aplicações disponíveis na internet.

Tira notas. Muito mais eficiente do que apenas sublinhar partes de textos, tomar notas e pensar criticamente sobre o conteúdo irá ajudar-te a dominar a informação. Podes desenvolver o teu próprio estilo ou adotares um já existente. De qualquer forma, combina as tuas necessidades e tempo com o sistema que fores a escolher, uma vez que tomar notas requer um investimento significativo de tempo.

Pense visualmente. Usa mapas mentais, desenhos e fluxogramas para ilustrar as tuas ideias. 60% das pessoas respondem melhor aos estímulos visuais quando se trata de aprender. Descubre se é uma delas e tente aprender o mais visualmente possível.

 

 

Estudas muito mas não tiras boas notas?
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
892

Como preparar o frango à zambeziana

Lava o frango e deixa escorrer. Rala o coco para dentro de um recipiente e, depois de ralado deita meia chávena de chá de água quente e meia de água fria. De seguida mexe muito bem até ficar um leite mais ao menos cremoso e deixa arrefecer. Aproveita para picar o alho e o sal num almofariz. Tempera o frango, colocando num tabuleiro e tempera com o preparado e a folha de louro. De seguida deita a meia quantidade do leite do coco e deixa de molho por meia hora. À parte, numa tigela junta o resto do leite de coco e um pouco de azeite. Assa-se ou grelha-se a galinha lentamente no forno e vai-se regando com o preparado do leite e azeite sobre o frango até estar pronto para servir. Se gostas de picante, junta um pouco de piri-piri ao preparado.

Dica: Acompanha com arroz ou batata frita.

Como preparar o frango à zambeziana
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
575

Dicas para reutilizares o papelão para a diversão das crianças

A reciclagem de materiais é uma proposta que ao longo dos anos vem mostrando resultados positivos, que contribuem para melhoria do meio ambiente, através da economia de recursos naturais, que podem ser poupados quando diversos objectos são reciclados em todas as partes do mundo.

Todos os dias caixas e rolos de papelão são deitados no lixo. Mas o que muitos esquecem é que o papelão pode ser reutilizado e ainda garantires a diversão de muitas crianças. Além disso, reciclar é uma óptima maneira de incentivares os teus filhos a pensarem no meio ambiente. E mais do que isso, tu promoves as brincadeiras ao ar livre, que estão cada vez mais a sair de moda.

Acompanha, então, ideias de como aproveitares o tempo com o teu filho e ainda colocares as tuas habilidades manuais em prática.

Slider

1- Violas

2- Uma bolsa de mão surpreendentemente linda!

3- Este telefone lindo que nem envia sms.

4- Um semáforo.

5- Um encantador celeiro vermelho.

6- Um navio pirata.

7- Um elevador.

8- Um fogão e um lavatório de cozinha.

9- Tu também podes fazer um fogão usando CDs velhos.

10- Uma cama que não irá machucar as costas do teu macaco de meia.

1 de 5
  • Dicas para reutilizares  o papelão para a diversão das crianças - image 1
  • Dicas para reutilizares  o papelão para a diversão das crianças - image 2
  • Dicas para reutilizares  o papelão para a diversão das crianças - image 3
  • Dicas para reutilizares  o papelão para a diversão das crianças - image 4
  • Dicas para reutilizares  o papelão para a diversão das crianças - image 5
  • Dicas para reutilizares  o papelão para a diversão das crianças - image 6
  • Dicas para reutilizares  o papelão para a diversão das crianças - image 7
  • Dicas para reutilizares  o papelão para a diversão das crianças - image 8
  • Dicas para reutilizares  o papelão para a diversão das crianças - image 9
  • Dicas para reutilizares  o papelão para a diversão das crianças - image 10
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
588

Poupa dinheiro na compra de livros

Os livros são importantes para teres momentos de lazer e para aumentares a tua cultura geral. No entanto, os seus preços não são, muitas vezes, os mais favoráveis para quem gosta muito de ler. Para os amantes da leitura, existem diversas alternativas para continuares a ler a baixo custo, nunca sacrificando o prazer das histórias e do conhecimento.

Slider

1- COMPRA APENAS O QUE VAIS LER: Se gosta muito de comprar livros, certamente tens em casa livros que ainda não leste. Antes de comprares por impulso, pensa realmente se precisas de ter este ou aquele livro que poderá ser caro e que se calhar não irá ser lido imediatamente. Antes de comprares, tenta informar-te sobre o livro falando com amigos que já o leram (se os tiverem melhor, poderás pedir emprestado), ou então pesquisando sobre a sua história e os assuntos abordados.

2- USA A BIBLIOTECA: Esta é talvez das melhores dicas para conseguires poupar imenso dinheiro em livros. Se pensas que as bibliotecas só representam o conhecimento antigo, está a persistir numa ideia errada. Estes espaços de conhecimento e de lazer intelectual estão cada vez mais actualizados em termos de obras literárias. Usa-as e poupa dinheiro.

3- O EMPRÉSTIMO: Tal como se pratica em algumas bibliotecas, os empréstimos de livros são das formas mais fáceis de poupares dinheiro em literatura. Trocar livros com amigos ou familiares poderá ser chave para conseguires poupar dinheiro. Certamente tens amigos que adoram comprar livros e têm uma biblioteca bem recheada de obras-primas. Não tenhas medo e pede emprestado.

4- FEIRAS DO LIVRO: Nas feiras do livro realizadas pelo país, encontrarás muitos livros que podes comprar em saldos ou através de promoções. No entanto, estas feiras são uma tentação para o comprador por impulso de livros, já que a variedade é mais que muita e os preços são bastantes sugestivos.

5- LIVROS USADOS Aproveita as ofertas que existem em segunda mão, poupando assim muitos meticais na tua carteira. Existem diversos locais onde podes comprar livros usados, nomeadamente algumas esquinas e até grupos fechados/abertos no facebook. Poderás encontrar clássicos literários a preços sorridentes para o teu bolso.

6- A ALTURA CERTA PARA COMPRARES: Por muito que gostes de uma obra literária, se esperares algumas semanas após o seu lançamento, poderás adquiri-la a preços mais baixos. Este sacrifício irá poupar-te alguns meticais na tua carteira.

7- PEDIR PARA OFERECER: Aproveita o teu aniversário ou a época do Natal para pedires aos teus familiares e amigos que te ofereçam os livros que mais desejas.

8- LIVROS GRATUITOS NO TEU COMPUTADOR: A tecnologia informática tem tido um desenvolvimento fantástico nos últimos anos, até ao ponto de existirem livros gratuitos que podes ler através do teu computador. Faz uma pesquisa online e encontra alguns livros que poderás ler sem qualquer custo no conforto da tua cadeira.

1 de 5
  • Poupa dinheiro na compra de livros - image 1
  • Poupa dinheiro na compra de livros - image 2
  • Poupa dinheiro na compra de livros - image 3
  • Poupa dinheiro na compra de livros - image 4
  • Poupa dinheiro na compra de livros - image 5
  • Poupa dinheiro na compra de livros - image 6
  • Poupa dinheiro na compra de livros - image 7
  • Poupa dinheiro na compra de livros - image 8
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
193

Conheces os 4 níveis da leitura?

Já ouviste falar que não existe nada melhor que uma boa leitura? E sabias que esta boa leitura possui níveis diferentes de compreensão? Pois é, quanto mais aprenderes a lidar com cada um dos chamados 4 Níveis da Leitura, mais prazeroso será desfrutares um bom livro.

Existem 4 níveis de leitura: todos igualmente importantes porque permitem-te avançar de um para o outro. Numa altura em que passas grande parte dos teus dias a ler, descobre como aperfeiçoar esta arte e pô-la a trabalhar para ti.

 

1. Leitura Elementar

O nível mais básico da leitura é apresentado nos primeiros anos escolares. Há quem aprenda mais fácil e rapidamente a ler do que outros mas, regra geral, todos sabem ler a partir da escola primária.

 

2. Leitura Inspecional

O segundo nível de leitura é quando rapidamente passamos os olhos por algo para determinar se merece ou não uma leitura mais aprofundada. Aqui existem dois tipos de leitura:

  • Leitura em Cruz– É literalmente isso mesmo, lermos “na diagonal”, nomeadamente títulos, subtítulos, bolds, citações, listas, índice, sinopses das costas dos livros e outras partes dos textos mais chamativas. Este é um excelente método de filtragem, mas para ser bem aproveitado tem de ser realizado com algum tempo.
  • Leitura Superficial– Tal como o próprio nome indica, esta é uma leitura leve onde, de facto, lê, mas sem parar para refletir, para voltar atrás ou pesquisar algum conceito que não tenha percebido de imediato. Esta primeira leitura superficial é a preparação para uma leitura muito mais aprofundada, se chegar à conclusão que o artigo ou o livro em questão o merece.

 

3. Leitura Analítica

Este terceiro nível é, por si só, um novo e importante passo na arte de aperfeiçoar as tuas capacidades de leitura. Quando chegares a este ponto, deixaste para trás a leitura superficial e a simples absorção de informação para pores o teu pensamento crítico a trabalhar, ou seja, vais mais longe e queres perceber os significados mais profundos do texto. Mas atenção, terás de aperfeiçoar a tua leitura inspecional antes de poderes dedicar-te em pleno à leitura analítica. Para realmente perceberes um livro, de princípio ao fim terás de cumprir alguns princípios básicos, tais como:

  • Identificar e classificar o assunto como um todo
  • Dividir o livro nas suas principais partes, esquematizando estas
  • Definir o(s) problema(s) que o autor está a tentar resolver
  • Perceber bem os termos e palavras-chave do autor
  • Assimilar a importância daquilo que o autor está a propor
  • Conhecer os argumentos do autor
  • Determinar se o autor resolve ou não o(s) problema(s) que apresentou
  • Apontar os locais onde o autor está pouco ou mal informado, ilógico ou incompleto

 

4. Leitura Sintópica

Ler vários livros sobre um único assunto pode, de facto, tornar-te num especialista no assunto mas, o verdadeiro impacto estará na forma como lê todos esses livros. E é aí que entra a leitura sintópica. Enquanto uma leitura analítica de dez livros sobre o mesmo tema vai fazer de ti um especialista naquilo que aqueles dez autores tinham para dizer, uma leitura sintópica vai permitir que desenvolvas a tua própria perspetiva sobre o assunto, o que te pode tornar um especialista na área. No fundo, a leitura sintópica não é mais do que uma mistura inteligente daquilo que lês, com as tuas experiências de vida e com toda a informação e conhecimento que tens vindo a acumular ao longo da mesma. É toda esse pacote que te vai permitir criar ligações, opiniões e ideias inesperadas e inovadoras. É assim que um leitor se torna num verdadeiro especialista. Uma boa leitura sintópica é constituída por cinco passos essenciais:

  • Inspeção– Voltamos à leitura inspecional, simplesmente porque é ela que te vai ajudar a escolher os dez ou vinte livros que precisa de ler de uma imensidão de obras que certamente existem sobre o mesmo tema. A partir daí é importante que identifique, de forma rápida e eficaz, quais as partes mais pertinentes ao assunto que pretendes focar.
  • Assimilação– Segue-se a leitura analítica que te vai permitir identificar a linguagem (termos e palavras-chave) utilizada por cada autor, assimilando-a numa só linguagem que tanto pode ser a de um desses autores, como uma terminologia desenvolvida por ti.
  • Perguntas– Agora é importante focar a procura das respostas para as tuas próprias perguntas, ao contrário da importância inicialmente dada aos problemas que o autor está a tentar resolver no seu livro.
  • Assuntos– Cada vez que fazes uma boa pergunta, expões um novo assunto e é por isso mesmo que os especialistas têm muitas vezes respostas diferentes e até contraditórias para a mesma questão. Agora é precisamente aqui que está o ganho: quando conseguires perceber as múltiplasperspetivas de um único assunto (baseado em tudo aquilo que lês claro está), vais poder discutir inteligentemente o tema e definir as tuas próprias conclusões. Se forem muito distintas das opiniões das restantes pessoas, tanto melhor – aviva e prolonga a discussão!
  • Conversar– O aspeto mais importante da leitura sintópica não é descobrir a verdade, mas sim fomentar a conversa e a discussão saudável sobre o mesmo assunto: é aí que reside todo o valor acrescentado! E num grupo de discussão, é a grande diferença entre quem está bem informado e quem acha que está bem informado!

 

Conheces os 4 níveis da leitura?
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
1k