A água engarrafada não é toda igual!

A água é mais complexa do que parece ser. As águas minerais, por exemplo, podem ser classificadas em 12 grupos e as fontes de onde são extraídas em mais oito tipos.

Então o que distingue as águas? Aromas e sabores são perceptíveis, assim como o vinho, o café, a cerveja ou o azeite e diversos outros produtos da culinária, devido ao contato do líquido com substâncias minerais presentes numa determinada área limitada. Outra alternativa que confere propriedades distintas à água é o percurso geográfico que ela faz e por onde passa para ser extraída. Em alguns casos, até mesmo a adição de novos compostos químicos ou o material utilizado para engarrafar e conservar a bebida.

A subtileza da água é o que torna difícil a perceção dessas minuciosas diferenças, no entanto, quando dispostas uma ao lado da outra para uma degustação, essa ideia se torna algo bastante interessante  e ainda pode ser divertido.

Sendo assim, os especialistas recomendam observar a composição nos rótulos pois os médicos recomendam o consumo de, no mínimo, dois litros de água potável e de boa qualidade por dia, mas como sabemos se é ou não boa água? Verificamos que a quantidade de sódio pode variar de 0,219 até 599 miligramas por litro (mg/L). A portuguesa Pedras Salgadas, concentra a maior quantidade de sódio  e, de facto, é recomendado um consumo diário de, no máximo, 2 gramas de sódio por dia por isso vale a pena ter em conta este aspeto.

 

A água engarrafada não é toda igual!
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
25/08
0
513