Banca

Nesta categoria poderás encontrar todo o conteúdo relacionado com a vida bancária e financeira. Dicas de finança pessoal, poupança, optimização de rendimentos, apoio ao investimento, créditos, formação empreendorismo. Sempre do ponto de vista do fornecedor de serviços, banco, como do cliente bancário.

104
Total Publicar
Apps para poupar em viagens!

Topo mensagens (Última semana)

Apps para poupar em viagens!
0 + votos - 0 - votos

Línguas nacionais na nova campanha do BCI

 O Banco Comercial e de Investimentos (BCI) lançou, no passado dia 5 de Novembro, a Campanha Crédito ao Consumo com Prestações Fixas. Esta constitui uma importante inovação no mercado financeiro, imprimindo uma nova abordagem nos financiamentos a particulares, na qual são fixadas as prestações de rendas dos Clientes, eliminando a variação das rendas decorrentes das alterações da Prime Rate do Sistema Financeiro, em contrapartida do reajuste do prazo de reembolso da operação.

Assim, os Cliente BCI, e não só, podem agora adquirir bens de consumo como mobiliários, electrodomésticos, material informático, e muito mais, com financiamento do BCI, sem se preocuparem com as variações das taxas de referência nas suas prestações, de modo a melhor gerirem os seus orçamentos familiares, uma vez que deixa de haver flutuações relativamente ao montante da prestação.

Este lançamento está associado a um vasto conjunto de melhorias no tratamento de Crédito ao Consumo pelo Banco, tendo em perspectiva tornar mais flexível a adesão ao Crédito no BCI, conferindo uma maior competitividade. Além de tornar mais automatizado o processo, e eliminar a obrigatoriedade de apresentação de alguns documentos, foi reduzido significativamente o tempo de resposta dos pedidos.

Outra inovação desta Campanha diz respeito à sua divulgação nos principais órgãos de comunicação social, uma vez que ela estará disponível em diversas línguas locais, nomeadamente Changana, Sena e Macua, idiomas falados nas zonas Sul, Centro e Norte, respectivamente.

 

Línguas nacionais na nova campanha do BCI
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
434

Como preparar o frango à zambeziana

Lava o frango e deixa escorrer. Rala o coco para dentro de um recipiente e, depois de ralado deita meia chávena de chá de água quente e meia de água fria. De seguida mexe muito bem até ficar um leite mais ao menos cremoso e deixa arrefecer. Aproveita para picar o alho e o sal num almofariz. Tempera o frango, colocando num tabuleiro e tempera com o preparado e a folha de louro. De seguida deita a meia quantidade do leite do coco e deixa de molho por meia hora. À parte, numa tigela junta o resto do leite de coco e um pouco de azeite. Assa-se ou grelha-se a galinha lentamente no forno e vai-se regando com o preparado do leite e azeite sobre o frango até estar pronto para servir. Se gostas de picante, junta um pouco de piri-piri ao preparado.

Dica: Acompanha com arroz ou batata frita.

Como preparar o frango à zambeziana
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
575

Poupa dinheiro na compra de livros

Os livros são importantes para teres momentos de lazer e para aumentares a tua cultura geral. No entanto, os seus preços não são, muitas vezes, os mais favoráveis para quem gosta muito de ler. Para os amantes da leitura, existem diversas alternativas para continuares a ler a baixo custo, nunca sacrificando o prazer das histórias e do conhecimento.

Slider

1- COMPRA APENAS O QUE VAIS LER: Se gosta muito de comprar livros, certamente tens em casa livros que ainda não leste. Antes de comprares por impulso, pensa realmente se precisas de ter este ou aquele livro que poderá ser caro e que se calhar não irá ser lido imediatamente. Antes de comprares, tenta informar-te sobre o livro falando com amigos que já o leram (se os tiverem melhor, poderás pedir emprestado), ou então pesquisando sobre a sua história e os assuntos abordados.

2- USA A BIBLIOTECA: Esta é talvez das melhores dicas para conseguires poupar imenso dinheiro em livros. Se pensas que as bibliotecas só representam o conhecimento antigo, está a persistir numa ideia errada. Estes espaços de conhecimento e de lazer intelectual estão cada vez mais actualizados em termos de obras literárias. Usa-as e poupa dinheiro.

3- O EMPRÉSTIMO: Tal como se pratica em algumas bibliotecas, os empréstimos de livros são das formas mais fáceis de poupares dinheiro em literatura. Trocar livros com amigos ou familiares poderá ser chave para conseguires poupar dinheiro. Certamente tens amigos que adoram comprar livros e têm uma biblioteca bem recheada de obras-primas. Não tenhas medo e pede emprestado.

4- FEIRAS DO LIVRO: Nas feiras do livro realizadas pelo país, encontrarás muitos livros que podes comprar em saldos ou através de promoções. No entanto, estas feiras são uma tentação para o comprador por impulso de livros, já que a variedade é mais que muita e os preços são bastantes sugestivos.

5- LIVROS USADOS Aproveita as ofertas que existem em segunda mão, poupando assim muitos meticais na tua carteira. Existem diversos locais onde podes comprar livros usados, nomeadamente algumas esquinas e até grupos fechados/abertos no facebook. Poderás encontrar clássicos literários a preços sorridentes para o teu bolso.

6- A ALTURA CERTA PARA COMPRARES: Por muito que gostes de uma obra literária, se esperares algumas semanas após o seu lançamento, poderás adquiri-la a preços mais baixos. Este sacrifício irá poupar-te alguns meticais na tua carteira.

7- PEDIR PARA OFERECER: Aproveita o teu aniversário ou a época do Natal para pedires aos teus familiares e amigos que te ofereçam os livros que mais desejas.

8- LIVROS GRATUITOS NO TEU COMPUTADOR: A tecnologia informática tem tido um desenvolvimento fantástico nos últimos anos, até ao ponto de existirem livros gratuitos que podes ler através do teu computador. Faz uma pesquisa online e encontra alguns livros que poderás ler sem qualquer custo no conforto da tua cadeira.

1 de 5
  • Poupa dinheiro na compra de livros - image 1
  • Poupa dinheiro na compra de livros - image 2
  • Poupa dinheiro na compra de livros - image 3
  • Poupa dinheiro na compra de livros - image 4
  • Poupa dinheiro na compra de livros - image 5
  • Poupa dinheiro na compra de livros - image 6
  • Poupa dinheiro na compra de livros - image 7
  • Poupa dinheiro na compra de livros - image 8
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
194

28 conselhos para poupares na conta da electricidade e do gás

Os gastos com energia (gás e eletricidade) pertencem à categoria de despesas fixas das famílias, que são incontornáveis e difíceis de reduzir. No entanto, a mudança de padrões de consumo e a adopção de novos hábitos podem ajudar a reduzir este encargo fixo que todas as famílias têm de suportar no seu orçamento mensal. Por isso mesmo, o seleccionamos um conjunto de 31 conselhos de poupança que os consumidores podem seguir com o objectivo de reduzires os teus gastos com a energia.

 

1- DESLIGA AS LUZES DESNECESSÁRIAS: O conselho é básico. Este é o primeiro passo para conseguires reduzir os gastos com a iluminação. Desliga as luzes da casa que estão acesas desnecessariamente (por exemplo, em divisões que não estão a ser usadas ou em corredores). A redução do consumo de energia pode chegar a 25%.

 

2- PINTA AS PAREDES COM TONS CLAROS: Evita pintar as paredes da tua casa com tons mais escuros. A explicação é simples: As cores mais claras refletem melhor a luz, reduzindo assim a necessidade de iluminação artificial.

 

3- UTILIZA CORTINAS PESADAS: Quer seja no inverno ou no verão o uso de cortinas pesadas ajuda a isolar a casa. No inverno ajudam a manter a casa quente, no verão ajudam a manter a casa fresca, pois não deixam os raios de sol entrar no interior do lar.

 

4- TENHA AS PORTAS E JANELAS BEM ISOLADAS: Desta forma, evitarás que durante o verão a casa se torne demasiado quente e recorras a um sistema de refrigeração. No inverno, um bom isolamento das portas e janelas ajuda a manter a casa numa temperatura confortável.

 

5- TOMA NOTA À TEMPERATURA DOS AQUECEDORES: No inverno, o aquecimento pode absorver até 25% dos custos associados à energia doméstica. É, por isto, importante ter os equipamentos regulados a uma temperatura adequada para evitares que a factura dispare.

 

6- EVITA DEIXAR ELECTRODOMÉSTICOS EM “STAND BY”: Os equipamentos de entretenimento e de informática que ficam em modo “Stand-by” são responsáveis por 4,8% da factura energética anual das famílias. Por isto mesmo, desliga no interruptor os teus equipamentos electrónicos quando não os estiveres a usar.

 

7- REGULA A TEMPERATURA DO TEU FRIGORÍFICO: A temperatura de conservação dos alimentos deve variar entre os 3º e 5º C. Se colocares o termóstato do teu frigorífico para uma temperatura inferior a 3ºC, vais estar a aumentar o consumo desnecessário de energia.

 

8- PREFERE ELECTRODOMÉSTICOS COM A ETIQUETA DA CLASSE ENERGÉTICA A+ , A++ OU A+++: Estes electrodomésticos utilizam menos energia do que os equipamentos com classe energética inferior. Um frigorífico combinado de classe A+++ pode representar uma poupança na factura de electricidade de milhares de meticais por ano, face aos consumos verificados num frigorífico de classe inferior.

 

9- ATENÇÃO AO LUGAR ONDE O TEU FRIGORÍFICO ESTÁ INSTALADO: O frigorífico deve estar num local fresco e ventilado da tua cozinha. Evita colocá-lo perto de fontes de calor como uma janela com muita exposição solar ou mesmo perto de um fogão. Da mesma forma, que se descongelar a “capa” de gelo do congelador antes que esta atinja os 3 mm de espessura permite obteres uma poupança de 30% de energia neste electrodoméstico.

 

10- NÃO ENCHAS OS TEUS ELECTRODOMÉSTICOS COM ALIMENTOS: Quer seja no frigorífico, quer seja no forno, não deverás encher demasiado estes equipamentos com produtos alimentares, de forma a permitires a livre circulação do ar.

 

11- MÁQUINA DE LAVAR LOIÇA E ROUPAEVEM FUNCIONAR COM A CARGA MÁXIMA: Se for possível e para tirares o máximo partido do programa de lavagem, deves colocar a tua máquina de roupa e de loiça a funcionar com a carga máxima. Desta forma conseguirá poupar água e energia.

 

12- ATENÇÃO ÀS TEMPERATURAS DOS PROGRAMAS DE LAVAGEM: Sempre que possível, prefere colocar a tua máquina de roupa e de loiça a funcionar  num programa económico e de baixas temperaturas. 80 a 90% do consumo da máquina de lavar deve-se ao aquecimento da água. Ao reduzires a temperatura de lavagem podes economizar até 46% do consumo.

 

13: OPTA PELAS LÂMPADAS ECONOMIZADORAS: O tipo de lâmpada escolhida para iluminar as divisões da tua casa também influencia os consumos energéticos. Prefere as lâmpadas economizadoras. Elas permitem poupar até 80% de energia face às tradicionais lâmpadas incandescentes.

 

14- EVITA ABRIR O FORNO MUITAS VEZES: Se estiveres a cozinhar uma receita no forno evita abrir a porta do equipamento. De cada vez que abres a porta do forno há uma perda energética de pelo menos 20%!

 

15- APROVEITA A ENERGIA RESIDUAL DOS TEUS ELECTRODOMÉSTICOS: Se estiveres a passar a ferro desliga o equipamento um pouco antes de terminares de passar todas as peças: o calor residual do equipamento será suficiente para completares esta tarefa. O mesmo princípio se aplica ao uso do forno: desliga alguns minutos antes do tempo previsto porque o calor remanescente será suficiente para terminar a confecção do alimento. Com este simples gesto conseguirá poupar até 10% da energia.

 

16- DÊ USO À PANELA DE PRESSÃO: As panelas de pressão aceleram o processo de confecção dos alimentos. Por isso mesmo, permitem poupares tempo e energia. O uso das panelas de pressão permite uma poupança na factura energética que pode ir até aos 15%.

 

17- PRESTA ATENÇÃO À TEMPERATURA DO AR-CONDICIONADO: A regulação da temperatura num aparelho de ar-condicionado é fundamental para garantires que a fatura da electricidade não dispare. No verão basta reduzires a intensidade em 1ºC para poupares 10%.

 

18- TEM ALGUNS CUIDADOS AO USARES O FOGÃO: Ao cozinhares os alimentos opta por cortar os ingredientes em pequenos pedaços. Quanto mais pequenos forem, mais depressa será o processo de cozedura. E sempre que possível tapa os tachos e as panelas durante a confecção dos alimentos. Desta forma, evitarás o desperdício de energia. Exatamente pela mesma razão deverás escolher o bico do fogão adequado ao tamanho da panela. Se usares uma chama demasiado forte há energia que está a ser desperdiçada.

 

19- EVITA OS “ABAT-JOURS” OPACOS: Este é um outro truque que permite poupares alguns gastos na iluminação da tua casa. Os “abat-jours” muito opacos exigem o uso de lâmpadas mais potentes. Por isso mesmo são um elemento a evitares.

 

20- NÃO COLOQUES ALIMENTOS AINDA QUENTES NO FRIGORÍFICO:

Antes de colocares um alimento no frigorífico ou no congelador é importante fazê-lo quando os alimentos já não estão quentes. Desta forma pouparás energia.

 

21- UTILIZA REGULADORES DE INTENSIDADE DE ILUMINAÇÃO: Se for possível instala reguladores de intensidade luminosa e detectores de presença em corredores, halls e garagens.

 

22- DESLIGA O COMPUTADOR: Se não tens por hábito desligar o teu computador durante a noite, fica a saber que estás a desperdiçar energia. Isto porque a opção “suspender” implica que o computador tenha de estar pronto a trabalhar imediatamente depois de ter sido dado o comando.

 

23- REDUZ AO MÁXIMO O NÚMERO DE VEZES QUE ABRES FRIGORÍFICO: Por cada vez que abres a porta do frigorífico por um período de 10 segundos estás a aumentar o consumo energético entre 0,2% a 0,8%.
 

  1. CUIDADO COM A ESCOLHA DO APARELHO DE AR CONDICIONADO: Antes de comprares qualquer electrodoméstico é fundamental perceberes qual é o consumo associado. No caso dos aparelhos de ar condicionado, as diferenças de consumos podem chegar até aos 60%

 

25- SE AQUECERES COMIDA NO MICRO-ONDAS EM DETRIMENTO DO FORNO PODES POUPAR: Se utilizares o micro-ondas em vez do forno tradicional o consumo de energia  é reduzido em cerca de 60% a 70%.

 

26- AO COZINHARES NO FORNO PREFERE OS RECIPIENTES DE CERÂMICA OU DE VIDRO: Os recipientes de cerâmica ou vidro retêm melhor o calor, o que permite reduzires a temperatura do forno e diminuir o consumo de energia.

 

27- NÃO DESCURA A MANUTENÇÃO DOS TEUS ELECTRODOMÉSTICOS: Se queres poupar na conta da electricidade é fundamental não deixares os teus equipamentos degradarem-se. Por exemplo, a manutenção adequada de uma caldeira poupar-te-á até 15% em energia.

 

28- REGULA A TEMPERATURA DO TEU ESQUENTADOR: O aquecimento do ambiente e a produção de água quente sanitária representam 45% da energia total que é consumida numa casa. Por isso mesmo, e no que diz respeito ao consumo de água é importante ter em atenção a temperatura regulada do esquentador. Uma temperatura entre os 30ºC e os 35ºC é suficiente para transmitir uma sensação de conforto.

 

 

28 conselhos para poupares na conta da electricidade e do gás
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
1k

Seis dicas para poupares nos cuidados com a saúde

Porque a saúde é um bem valioso, o BCI apresenta-te algumas dicas para não gastares mais dinheiro do que aquele que podes com a tua saúde.

Slider

1. MANTENHA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL: Reduzir nos doces, álcool e carne já é um bom caminho para te manteres saudável. Aposta nas frutas, vegetais e peixe para saciares a fome e em “snacks” saudáveis para comeres durante o dia. É através destes alimentos que vais buscar muitas vitaminas e nutrientes que te vão ajudar a combateres e a prevenires algumas doenças.

2. FAZ EXERCÍCIO FÍSICO: Faz corridas ou caminhadas em vários locais da tua cidade. Além do bem-estar físico e emocional, ainda estás a impedir o desenvolvimento da obesidade e de doenças cardiovasculares. Ao não pagares ginásio estás também a poupar. Mas não te esqueças de usar o equipamento adequado: a utilização do calçado correto pode ajudar-te a prevenir lesões musculares. Se preferires a bicicleta às caminhadas, lembra-te de utilizar capacete e de seguir as regras de circulação.

3. FAZ “CHECK-UPS” REGULARES: Visitas regulares ao teu médico podem trazer-te algumas vantagens, pois conseguem detectar problemas de saúde antes de eles mesmo começarem ou ajudarem a um diagnóstico precoce de determinadas doenças. Ao teres os cuidados de saúde correctos e análises e tratamentos médicos em dia estás a dar um passo importante para uma vida mais saudável e a prevenires-te contra futuras despesas de saúde.

4. OPTA POR MEDICAMENTOS GENÉRICOS: Pede ao teu médico para que, sempre que possa, te receite medicamentos genéricos. Estes medicamentos têm a mesma qualidade, eficácia e segurança que um medicamento original mas o seu preço é bastante inferior. Assim, além de estares a cuidar da tua saúde, também estás a poupar dinheiro

5. RENEGOCIA O TEU SEGURO DE SAÚDE: Se estás a pensar em reavaliar o teu seguro de saúde, pensa em todas as coberturas que mais falta te fazem. Livra-te das coberturas acessórias e pouco relevantes e conseguirás poupar algum dinheiro. Aproveita também os “packs” familiares. Algumas seguradoras apostam em seguros para toda a família, o que torna a tua despesa mais barata. Desta forma, quantas mais pessoas agregares à tua apólice, mais em conta irá ficar o teu seguro. Além disto, tem em atenção as exclusões do teu seguro de saúde.

6. APROVEITA AS VANTAGENS DE SERES DADOR: Ao doares sangue, poderás salvar uma vida, mas estás também a poupar a tua carteira. Os dadores não pagam taxas moderadoras nos cuidados de saúde primários, isto é, nos centros de saúde e hospitais. Lembre-se que para doar sangue só precisas de ter entre 18 e 65 anos, peso superior a 50 kg, um bom estado de saúde e vida saudáveis.

1 de 5
  • Seis dicas para poupares nos cuidados com a saúde - image 1
  • Seis dicas para poupares nos cuidados com a saúde - image 2
  • Seis dicas para poupares nos cuidados com a saúde - image 3
  • Seis dicas para poupares nos cuidados com a saúde - image 4
  • Seis dicas para poupares nos cuidados com a saúde - image 5
  • Seis dicas para poupares nos cuidados com a saúde - image 6
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
1k

Entrevista de emprego: 10 erros fatais!

Num momento em que a taxa de desemprego atinge níveis altos no país e em que centenas ou mesmo milhares de pessoas se gladiam por uma mesma oferta de trabalho é imperativo causares uma excelente impressão durante uma entrevista de emprego. E para conseguires impressionar positivamente o recrutador é necessário evitares alguns deslizes durante a entrevista. O teu Banco dá-te a conhecer os 10 erros fatais que mais frequentemente são cometidos durante uma entrevista de emprego e que podem comprometer o objectivo de conseguires o trabalho dos teus sonhos.

Slider

1. CHEGAR ATRASADO: Como se costuma dizer: só existe uma oportunidade para causares uma boa primeira impressão. Por muito bom que seja o teu currículo se chegares atrasado a uma entrevista de emprego causará uma imagem negativa. Os atrasos são sinónimo de desleixo e irresponsabilidade.

2. NÃO ESTARES PREPARADO: Para garantires que a entrevista será bem sucedida tens de fazer o teu trabalho de casa. Pesquisa informações sobre a história e a filosofia da empresa à qual te estás a candidatar. Usa estas informações para demonstrares que conheces a empresa.

3. VESTIRES-TE DE FORMA DESADEQUADA: Uma imagem vale mais do que mil palavras. Mas isso não significa que tens de ir a todas as entrevistas de fato e gravata. Se estiveres a concorrer para uma vaga de nadador Salvador, por exemplo, poderá ser exagerado compareceres vestido de fato e gravata. Mas se concorreres a um emprego numa instituição bancária não deverá ter um ar descontraído.

4. FALARES MAL DO ANTIGO EMPREGO: Guarda os desabafos e as amarguras relativas às tuas anteriores experiências profissionais para ti. Não digas que odiaste o teu anterior trabalho, ou o que o teu chefe era uma má pessoa. Tais inconfidências só jogarão contra a tua imagem.

5. COLOCARES QUESTÕES INCOVENIENTES: A revista Fortune publicou um artigo com as perguntas mais inconvenientes colocadas pelos candidatos a um emprego durante as entrevistas. Perguntas como “Para que serve este trabalho?”, “Posso tirar folga no meu dia de aniversário?” ou “Posso pedir um adiantamento do meu salário?” são alguns exemplos de questões a evitar.

6. DEMONSTRARES DEMASIADA AUTO-CONFIANÇA: Mostrares confiança nas tuas capacidades pode ajudar-te a mostrares à empresa que és realmente o candidato ideal para o lugar. No entanto, tenha cuidado ao mostrares e salientares os teus pontos fortes: não caia no erro de sobrevalorizares-te, pois o teu interlocutor poderá confundir confiança com arrogância.

7. NÃO MOSTRARES QUE ÉS A MELHOR ESCOLHA PARA AQUELE LUGAR: Se uma atitude demasiado confiante pode jogar contra ti, um comportamento demasiado passivo e modesto também não é uma boa estratégia. Tens de mostrar que és a pessoa ideal para o cargo em questão. Destaca os teus pontos fortes, estabelece contacto visual e cria empatia com o interlocutor.

8. NÃO PENSARES ANTES DE RESPONDERES: A ansiedade e o nervosismo levam muitos candidatos a precipitarem-se nas respostas que dão.Pensa e estrutura mentalmente a tua resposta antes de verbalizá-la.

9. NÃO COLOCARES QUESTÕES: É um sinal de motivação e de interesse dos candidatos quando eles próprios fazem perguntas sobre a empresa e sobre o processo de selecção. Por isso se tens alguma dúvida, não te sintas inibido de colocares questões.

10. MENTIRES: Diz o ditado que “mais depressa se apanha um mentiroso, do que um coxo”. Não mintas nem durante a entrevista, nem sobre o teu currículo, pois passarás a ideia de que és uma pessoa pouco honesta e confiável. Por exemplo, jamais diga que és fluente numa língua estrangeira, quando não dominas a língua.

1 de 5
  • Entrevista de emprego: 10 erros fatais! - image 1
  • Entrevista de emprego: 10 erros fatais! - image 2
  • Entrevista de emprego: 10 erros fatais! - image 3
  • Entrevista de emprego: 10 erros fatais! - image 4
  • Entrevista de emprego: 10 erros fatais! - image 5
  • Entrevista de emprego: 10 erros fatais! - image 6
  • Entrevista de emprego: 10 erros fatais! - image 7
  • Entrevista de emprego: 10 erros fatais! - image 8
  • Entrevista de emprego: 10 erros fatais! - image 9
  • Entrevista de emprego: 10 erros fatais! - image 10
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
11k

Os erros financeiros mais cometidos pelos jovens

Ouvir um “não” nunca é fácil. Especialmente para uma criança ou adolescente. No entanto, aprender a aceitar uma resposta negativa por parte dos pais é uma das mais básicas lições financeiras que uma criança poderá aprender. Não só porque pode aprender a dar valor ao dinheiro, mas também porque percebe o valor que a despesa poderá ter no orçamento da família. Incutir responsabilidades desde cedo na forma como se trata o dinheiro, pode evitar no futuro problemas graves que podem definir a vida do jovem adulto. Desta forma, o BCI apresenta-te alguns erros praticados numa idade jovem mas que podem influenciar a sua vida adulta.

Slider

1. NÃO TERES NOÇÃO DA IMPORTÂNCIA DA POUPANÇA: Aprender a poupar é um ponto bastante importante na vida futura do teu filho. Ter poupanças desde cedo poderá ajudá-lo a ir para a universidade, comprar um carro, fazer uma viagem ou permitir um investimento. Além disto, a poupança é importante para ajudar o teu filho a fazer face a imprevistos financeiros que o podem atingir.

2. NÃO ACOMPANHARES OS SEUS GASTOS: Seguires o rasto às suas despesas é uma maneira de perceberes onde está a gastar demasiado dinheiro. No entanto, este não é um hábito muito generalizado na maior parte dos jovens. Sendo que muitos jovens ainda vivem com os pais, muitos deles acabam por gastar toda a mesada que recebem sem terem a preocupação pelo controlo das despesas. Mas se ao fim do mês os jovens fizerem as contas ao quanto gastam em refeições fora de casa, cinema ou naquelas peças de roupa que não conseguiram resistir, irão perceber que uma parte do seu rendimento foi gasto em artigos ou serviços supérfluos. Ao terem consciência dos seus gastos será também mais fácil perceberem onde poderão cortar para futuras poupanças e utilizá-las para objectivos futuros.

3. NÃO SABEREM USAR O CARTÃO DE CRÉDITO: Se não são incutidos nos jovens limites nas suas compras, assim que ele atingir a idade adulta torna-se mais difícil respeitar os próprios limites. Limitar a quantidade de gastos é já de si um problema para quem não está habituado a orçamentar, mas com a utilização do cartão de crédito esta tarefa pode tornar-se num problema ainda maior. Para evitares situações de endividamento excessivo é importante que os jovens tenham em conta alguns conselhos para o uso correcto do cartão de crédito. Por exemplo, é importante escolher um cartão com um limite de crédito não muito elevado, adequado ao orçamento do jovem.

4. NÃO SABEREM INVESTIR: Investir o mais cedo possível é um conselho dado por muitos especialistas. Já que quanto mais cedo começarem a investir as suas poupanças de acordo com os seus objectivos e o seu perfil de investimento, mais depressa verão o seu pé-de-meia crescer. Contudo, para quem não conhece o mundo dos investimentos poderá ser difícil gerar mais-valias e facilmente perder parte do capital investido, deixando os jovens numa situação difícil para o futuro. Por isso mesmo é fulcral ter em conta alguns conselhos de investimento antes de tomar uma decisão sobre como devem aplicar o seu dinheiro. É importante escolherem os melhores produtos financeiros adequados ao seu perfil de investidor, saber diversificar as suas poupanças e ler a ficha informativa das aplicações financeiras antes de investir.

1 de 5
  • Os erros financeiros mais cometidos pelos jovens - image 1
  • Os erros financeiros mais cometidos pelos jovens - image 2
  • Os erros financeiros mais cometidos pelos jovens - image 3
  • Os erros financeiros mais cometidos pelos jovens - image 4
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
4k

Como preparar financeiramente a chegada de um bebé?

Antes da chegada de um filho convém te sentires preparado financeiramente para a despesa que ele acarreta. O BCI ajuda-te a perceberes como podes construir um orçamento para o teu bebé.

Slider

1. PREPARA-TE ANTES DE ENGRAVIDARES: Nem todos os filhos são planeados, mas se estás a pensar em engravidar podes começar por tomar alguns passos que ajudem a preparares o teu orçamento. Olha para as tuas poupanças e para o teu rendimento e verifica se consegues suportar financeiramente a chegada de um bebé. Faz contas aos gastos previsíveis: além das fraldas e da alimentação, não te esqueças das despesas de saúde e preveja já os encargos que terás quando colocares o teu filho numa creche. Para teres a certeza de que o teu orçamento está preparado para a chegada de mais um elemento experimenta viver durante alguns meses só contando com um salário de um dos elementos do casal. Além disto, se tens um seguro de saúde ou estás a pensar em subscrever um seguro desta natureza analisa se a apólice inclui a cobertura de parto e quais as condições em que poderás accionar esta cobertura.

2. ESTIPULA UM ORÇAMENTO PARA O BEBÉ: Decide primeiramente quanto queres gastar na compra de mobília para o quarto do bebé e na cadeira e carrinho de transporte, uma vez que estas serão as compras mais dispendiosas nos primeiros tempos. Pergunta aos teus familiares e amigos que têm filhos o que podem dispensar em roupa, brinquedos ou até outro tipo de acessórios para bebé, que possa aproveitar, mas também informares-te sobre aquilo que realmente necessitas. Compra a mobília em segunda mão, por exemplo, e seja criativo no seu uso futuro quando o bebé já não precisar. Faz as tuas compras faseadas de forma a não sobrecarregares o teu orçamento familiar. Começa também a pesquisar creches, de forma a perceberes qual a melhor que se adequa ao teu nível de exigência no que toca à educação do teu filho e ao tamanho da tua carteira.

3. DEPOIS DA CHEGADA DO BEBÉ: A partir de agora, o teu estilo de vida irá alterar-se na medida em que as saídas para jantar com os amigos serão mais escassas com um recém-nascido em casa. Poupa os meticais ias gastar com este tipo de despesas e guarda-os para uma despesa imprevista. É imperativo que inicies uma conta-poupança em nome do teu filho com o objectivo de pagares a creche, ou a universidade ou até a compra de um carro, quando ele atingir a maioridade. Mesmo que se tratem de pequenos montantes, não deixe de poupar. Podes, por exemplo, subscrever à Conta Futuro BCI, uma solução de poupança a prazo, pensando no futuro dos teus filhos menores, com uma remuneração atractiva e que cresce continuamente através de reforços. Uma solução perfeita!

1 de 5
  • Como preparar financeiramente a chegada de um bebé? - image 1
  • Como preparar financeiramente a chegada de um bebé? - image 2
  • Como preparar financeiramente a chegada de um bebé? - image 3
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
468

Oito dicas para poupares com o teu Banco

Grande parte dos moçambicanos desconhecem que os Bancos cobram comissões pelas contas. Quanto maior a escolaridade, maior o conhecimento sobre estes assuntos.

Mas os tempos não estão para cometeres deslizes financeiros, por isso, é importante saberes exactamente como gastas todos os teus tostões. Começa por evitar alguns gastos que tem no teu banco. Uma boa conta à ordem não deverá ter comissões mensais, não deves exigir saldo médio elevado para teres isenção, emissão de cheques gratuita e homebanking que compensa. Conhece 8 comissões bancárias que podes evitar.

Slider

1- VAI PELO SERVIÇO ONLINE: As operações através de homebanking são mais baratas do que ir ao balcão ou pelo telefone. Em muitos casos, o serviço é gratuito e é confortável. Através do banco virtual podes efectuar várias operações financeiras fora do horário de atendimento, em qualquer lugar e de forma segura, evitando filas de espera nos balcões de atendimento presencial.

2- ATM: Tal como no homebanking, muitas das operações feitas através do ATM são mais baratas e, em alguns casos, até gratuitas. É ainda uma alternativa segura ao banco online, pois assegura a movimentação do dinheiro de forma eficaz e prudente.

3- CONTAS ESPECÍFICAS: Algumas pessoas, como estudantes, podem ter contas especiais, que têm encargos mais reduzidos, nomeadamente isenção comissão de gestão.

4- TRANSFERÊNCIAS VIA INTERNET: Se necessitas de fazer transferências com alguma frequência, faz através da internet, pois os custos são bem mais reduzidos e, em alguns casos, gratuitos.

5- CRÉDITO EM CONTA: O cartão de crédito pode ser o teu melhor amigo, desde que bem manuseado. Se estás na hora de escolheres um, opta por um que não tem anuidade (ou reduzida) e que tem uma taxa de juro baixa.

6- MAIS POR MENOS: Quantos mais produtos contratares dentro do mesmo banco, menos pagarás de comissões. Teres todas as tuas necessidades bancárias reunidas num só banco fará com que pagues menos pelos serviços e tens vantagens na hora de negociares condições de depósitos a prazo, contas à ordem e até quando quiseres pedir um crédito.

7- EXTRACTO BANCÁRIO NO BALCÃO: Analisares o extracto bancário é uma excelente forma de manteres a tua vida financeira organizada. Para evitares as comissões cobradas por requisitares um extracto bancário ao balcão, opta por consultar a conta através da internet ou ATM.

8- EVITA LEVANTAR DINHEIRO NO BALCÃO. És daqueles que gosta de ir a uma agência do banco para levantar dinheiro? Estás a gastar dinheiro desnecessariamente, opta por fazê-lo através do ATM.

1 de 5
  • Oito dicas para poupares com o teu Banco - image 1
  • Oito dicas para poupares com o teu Banco - image 2
  • Oito dicas para poupares com o teu Banco - image 3
  • Oito dicas para poupares com o teu Banco - image 4
  • Oito dicas para poupares com o teu Banco - image 5
  • Oito dicas para poupares com o teu Banco - image 6
  • Oito dicas para poupares com o teu Banco - image 7
  • Oito dicas para poupares com o teu Banco - image 8
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
920

10 palavras mágicas para conseguires o que queres

Tu podes nunca ter pensado nisto. Mas as palavras que usamos todos os dias moldam nossas realidades. Apenas o uso de uma palavra correcta ou incorrecta pode significar conquistar algo que desejas ou não. E como te podes beneficiar disto?

Nossas escolhas de palavras causam uma impressão poderosa sobre as pessoas com quem conversamos. Seja na fila do banco, na entrevista de emprego ou durante uma reunião formal com os teus clientes.

Vamos mostrar-te que diferentes situações e diferentes pessoas exigem diferentes vocabulários e tonalidades.

Existem algumas palavras que mantêm o poder, independentemente do contexto. Estas palavras podem ajudar-te a abrires portas para mais negociações e maior sucesso no que desejas. Tu te mostrarás aberto, inteligente e persuasivo, o que significa que terás uma vantagem enorme quando fizeres o teu pedido.

 

 

Slider

1. PORQUE: Esta é a mais importante de todas, pois mostra uma justificação para as tuas acções. Esta palavra explica as motivações para cada elemento do teu pedido. Tem um propósito para tudo o que desejas. Tu verás que isto não só aumentará a tua chance de sucesso, como também te fará refletir na real necessidade de muitas coisas inúteis que tu fazes.

2. FAREI: É a palavra que usamos para mudar para o tempo futuro, e é poderosa porque implica o que acontece depois que a conversa acabou com um certo grau de certeza. Declarares que tu

3. TU: Ao fazer um pedido, a tendência é que as pessoas falam somente sobre si mesmas. Elas vão dizer coisas como

4. NÓS: Esta é uma extensão da palavra anterior. Assim como

5. JUNTOS:

6. SE: Esta palavra tem um enorme poder porque gera condições. É tão útil que praticamente todos os códigos de programação de computador usam condições “se... então”. No nível pessoal, ela te dá a oportunidade de quebrares uma situação até os termos mais básicos ao explorar resultados hipotéticos. Explorando bem isto, podes mostrar o que acontecerá caso a pessoa não faça o que tu desejas. Por exemplo:

7. PODERIA: Se tu começares uma conversa de forma negativa, inseguro se algo é mesmo possível, podes ter certeza que a probabilidade das coisas não darem certo são altíssimas. Usar a palavra

8. FACTO: Sempre que tu mostrares algum facto que justifica o que queres, tu estarás a aumentar significativamente as tuas chances de persuasão. Tem isto em mente: contra fatos não existem argumentos. Há apenas uma ressalva: os factos precisam ser sempre reais, embasados em evidências empíricas ou pesquisas de algum tipo. A partir do momento que a tua palavra não é mais confiável, desiste de conseguir as coisas. Usar mais factos nos teus diálogos irá ajudar-te a fortalecer a tua posição e garantir um ângulo mais persuasivo para a tua discussão.

9. ABRIR: Nem sempre tu concordarás com tudo o que a outra pessoa te disser. Portanto tu não realizarás todas as solicitações feitas. Mas fechar pedidos com um

10. OBRIGADO: Agradecer é tão simples e não custa nada. Por que não usar mais o “obrigado”? Começa agora mesmo! Um simples agradecimento é uma expressão imediata, e se tu começares uma conversa com isto, estarás a ir por um bom caminho. Tu mostrarás que realmente te importas com o tempo dispensado pela outra pessoa, o que a tornará mais propensa e interessada em ajudar-te.

1 de 5
  • 10 palavras mágicas para conseguires o que queres - image 1
  • 10 palavras mágicas para conseguires o que queres - image 2
  • 10 palavras mágicas para conseguires o que queres - image 3
  • 10 palavras mágicas para conseguires o que queres - image 4
  • 10 palavras mágicas para conseguires o que queres - image 5
  • 10 palavras mágicas para conseguires o que queres - image 6
  • 10 palavras mágicas para conseguires o que queres - image 7
  • 10 palavras mágicas para conseguires o que queres - image 8
  • 10 palavras mágicas para conseguires o que queres - image 9
  • 10 palavras mágicas para conseguires o que queres - image 10
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
3k