Publicar com tag "#ensinosuperior"

10

Total Publicar

Dicas para escolheres o a formação superior ideal

O último ano do Ensino Médio é uma das etapas mais importantes da vida de um estudante. É sinal de que o exames aproximam-se e, com eles, a oportunidade de tomar decisões que poderão afetar todo o seu futuro.

Este momento pode ser tão empolgante quanto assustador, afinal, tens uma enorme responsabilidade em tuas mãos. Se chegaste nesta etapa sentindo-te perdido, sem saber o que queres e muito menos como decidires qual curso superior fazer.

Neste artigo, te apresentaremos 6 dicas para ajudar-te a fazer uma auto-avaliação, pesquisar melhor sobre as possibilidades disponíveis e descobrires qual é curso ideal para ti.

 

1. Analisa as tuas preferências

O primeiro passo para guiar a tua decisão é refletires sobre quais são as áreas que mais gostas. Pensa nas disciplinas que fazes atualmente: tu é do grupo dos que adoram Matemática? És um grande apreciador das aulas de História? Contas os dias para treinares as tuas habilidades nas aulas de Inglês ou Espanhol?

A partir desta análise, conseguirás saber, ao menos, qual grande área do conhecimento como as ciências humanas, exatas, biológicas, sociais ou da linguagem, encaixam-se melhor com o teu perfil pessoal. Com isto bem definido, conseguirás, no mínimo, eliminar muitas possibilidades e direcionares melhor as tuas opções.

 

2. Avalia as tuas habilidades

Identificar tuas habilidades pessoais é uma etapa tão importante quanto descobrires quais são as tuas preferências. Na hora de fazeres a “sondagem” dos cursos de licenciatura, é preciso ir além do gosto pessoal: deves considerar quais são os teus talentos, aquilo fazes bem, tuas características positivas e também as negativas, afinal de contas, o ideal é investir nos teus pontos fortes.

Na maioria das vezes, as habilidades pessoais coincidem com as nossas preferências, mas nem sempre é assim. Pode acontecer que gostes das aulas práticas de Química, por exemplo, mas tens bastante dificuldade para lidar com as fórmulas e cálculos.

Neste momento, deves pensar bem se não vale mais a pena dedicares-te a uma área que tenhas mais facilidade e, é claro, que também te dê prazer.

 

3. Pensa nas tuas expectativas e prioridades

Outro ponto importante a ser considerado na hora da escolha do curso de licenciatura é o que planeaste para o teu futuro. Para isto, é importante identificares quais são as tuas expectativas de vida e o que tens como prioridade não só no presente, mas também para o futuro.

Um bom exercício para obteres estas respostas é te questionares sobre qual é o padrão de vida que desejas ter. Pretendes ganhar dinheiro e desfrutar de uma vida luxuosa? Ou te importas pouco com bens materiais e desejas apenas teres conforto e alguma estabilidade? Estás disposto a sacrificar as tuas preferências pessoais por uma carreira com maior retorno financeiro?

É necessário lembrar que, enquanto algumas profissões são mais valorizadas no mercado e pagam salários mais altos, outras têm rotinas mais tranquilas e flexíveis.

 

4. Conhece a fundo cada curso

Neste ponto, já deves ter selecionado pelo menos algumas opções de cursos de licenciatura, correcto? Então, chegou a hora de tirares o foco de ti mesmo e estudares cada uma das possibilidades de forma prática.

A internet está repleta de informações sobre os mais diversos cursos, basta uma boa pesquisa nos grandes buscadores para encontrares sites e blogs com detalhes de cada um deles, como a duração, as áreas de atuação e a grade curricular.

Outra boa maneira de saberes mais sobre os cursos que desejas fazer é participando das feiras de profissões que são promovidas por algumas instituições de ensino. Neste tipo de evento, é possível assistires palestras ministradas pelos coordenadores e professores dos cursos em questão, conheceres mais sobre a abordagem da instituição e tirares dúvidas diretamente com eles.

 

5. Estuda o mercado de trabalho

Como mencionamos nos tópicos anteriores, a escolha do curso ideal não se baseia simplesmente em gosto pessoal. As questões práticas também devem ser consideradas, e a situação do mercado de trabalho é um ponto que tem bastante peso.

A internet também é uma boa aliada para descobrires como anda o mercado, qual é a demanda por profissionais, a média de horas trabalhadas e a faixa salarial, por exemplo.

Você também pode conversar com parentes e conhecidos que já actuam na área para descobrires mais sobre o dia a dia da profissão, quais são as vantagens e os principais desafios, tanto para quem está no início da carreira quanto para aqueles que já estão consolidados profissionalmente.

 

6. Faz testes vocacionais

Se chegaste até aqui e ainda não conseguiste tomar uma decisão sobre o melhor curso de superior para ti, nossa dica final é procurares um bom teste vocacional para auxiliar-te a ter mais autoconhecimento.

Existem inúmeras opções de testes vocacionais, muitos deles disponibilizados gratuitamente na internet ou até mesmo pelas instituições de ensino. Faz uma pesquisa em sites confiáveis e conversa e pede a orientação da equipe pedagógica da tua escola, se for o caso.

Outra opção é buscares ajuda de profissionais especializados em orientação vocacional, como psicólogos, psicopedagogos e coachs. Eles farão um trabalho personalizado e mais aprofundado, o ajudando a identificar as tuas características pessoais, preferências e habilidades que influenciarão na escolha do curso ideal para ti.

Esperamos que as nossas dicas de hoje possam te ajudar a direcionar a tua escolha para que tu tomes a melhor decisão para o teu futuro. Mas não te esqueças: nada na vida é definitivo e, caso faças uma opção equivocada, sempre há tempo para voltares atrás e escolheres um curso superior novamente.

Então, não tenhas medo de mudar de ideia caso descubras que o que escolheste não é exatamente o que esperavas.

 

Dicas para escolheres o a formação superior ideal
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
52

O que fazer quando tens que voltar para casa dos teus pais depois de terminar a faculdade?

Para muitos jovens, a primeira saída de casa dos pais acontece quando vão fazer a faculdade. Por vezes, fixam-se numa cidade diferente daquela onde cresceram. No entanto, para cada vez mais jovens, esta saída nem sempre é definitiva. Muitos regressam a casa dos pais depois de finalizarem o curso, o que os obriga a algumas alterações no estilo de vida a que estavam habituados. Saiba o que fazer quando tem que voltar para casa dos pais depois da universidade.

 

1.  Saiba com o que contar em termos financeiros.

Se, durante o tempo em que viveste fora de casa, vivias da mesada paga pelos teus pais, fala com eles acerca de como vai ser depois do regresso a casa. Se eram eles que pagavam as despesas relacionadas com o alojamento, agora que estás de volta a casa é sensato receber menos do que antes, uma vez que terás menos gastos.

 

2. Define objetivos e traça planos.

Encara o regresso como algo temporário e aproveita para definir o que vais fazer a seguir. Para te manteres motivado, é importante definires uma data de saída (mesmo que depois não a cumpras), nem que seja apenas para ti. No entanto, seja realista e evita sair antes de ter a certeza de conseguires ter independência financeira.

 

3. Procura trabalho activamente.

Não aproveita o regresso a casa para tirares umas férias por tempo indeterminado. Nos primeiros dias após o fim do curso, podes e deves aproveitar para descansar, mas continue atento às ofertas de trabalho que possam aparecer. Atualiza o teu currículo e começa a procurar trabalho de forma pró-activa o mais rapidamente possível.

 

4. Começa a pagar o empréstimo-estudante.

Durante o período de procura de emprego, mesmo enquanto viveres da mesada dos teu seus pais, faz a gestão do teu dinheiro de modo a começares a pagar o eventual empréstimo-estudante. Não espera até teres um salário para começares a reembolsar a dívida, mesmo que apenas consigas fazer pequenas amortizações.

 

5. Começa a poupar.

Do mesmo modo que não deves esperar por um futuro salário para vires a reembolsar o empréstimo-estudante, também não deves adiar o início das poupanças. Mais vale poupares pouco do que não poupares nada. Lembra-te de que vais precisar do dinheiro acumulado quando voltares a sair de casa.

 

6. Define fronteiras.

Depois de passares algum tempo apenas a depender de si próprio, pode ser difícil voltar ao convívio com a família e teres de cumprir os horários familiares. Se antes não precisava de avisares se jantava, agora deve fazer. Se, entretanto o teu quarto já tinha sido utilizado para outras funções, mostra-te compreensivo, mas não hesita em explicar de forma calma e ponderada que gostarias de voltar a ter o teu espaço e a tua privacidade.

 

 

O que fazer quando tens que voltar para casa dos teus pais depois de terminar a faculdade?
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
67

4 maneiras de encontrares motivação para terminares a faculdade

A formação superior é uma grande conquista. Cada vez mais estudantes moçambicanos vão para as universidades e obtêm diplomas que abrem inúmeras portas no mercado de trabalho. Conquistar esta vitória, no entanto, também é um desafio de dedicação e esforço diários. Se tu estas desanimado, sem motivação para ir para a faculdade ou nem sabes se vais fazer um curso superior, não desista!

Slider

1. TERMINAR O QUE COMEÇOU: Tu podes estar na faculdade por diversos motivos: vontade dos pais, oportunidade no trabalho ou simplesmente por que achas que este é o passo óbvio a ser dado depois do ensino médio. Independentemente da razão, tu estas na universidade, já iniciou o teu curso. Esta é a etapa básica, primordial, para conseguires terminar. Mesmo que suas razões não sejam muito claras, começar o que terminou já é uma justificativa suficiente para te esforçares mais.

2. DIVERSIDADE DE ATUAÇÃO: O ensino superior abre as portas para oportunidades inesperadas de fazer aquilo que tu realmente gostas. Ele dá liberdade suficiente para que tu escolhas, dentro da mesma profissão, diversos campos diferentes de atuação. Com um único diploma tu tens a chance de fazer diferentes coisas e se sentir realizado em cada uma delas.

3. FAZER O QUE REALMENTE AMA: A escolha do curso é o passo inicial para fazeres aquilo que tu realmente amas. A partir de tuas preferências, desejos, objectivos e inclinações naturais, tu escolhes a profissão que mais se encaixa com o teu perfil. A graduação é, portanto, a formalização desse sonho.

4. REPRESENTA UMA ENORME CAMINHADA: Um diploma é muito mais do que um pedaço de papel. Ele representa anos de esforço nos estudos, desde os primeiros anos de alfabetização, de lágrimas, falhas, suor e trabalho árduo. Não foste apenas tu que lutaste por esta conquista, mas também os teus pais ou responsáveis, que estiveram ao teu lado para possibilitar esta vitória.

1 de 5
  • 4 maneiras de encontrares  motivação para terminares a faculdade - image 1
  • 4 maneiras de encontrares  motivação para terminares a faculdade - image 2
  • 4 maneiras de encontrares  motivação para terminares a faculdade - image 3
  • 4 maneiras de encontrares  motivação para terminares a faculdade - image 4
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
1k

3 Passos para escolheres o curso superior que combina contigo.

Se existisse uma receita ou fórmula para ajudar-nos a escolher o curso certo, muita pessoas não iriam largar a faculdade antes de concluir a graduação por falta de afinidade com a área. Um agravante dessa situação é que geralmente somos levados a definir a profissão muito cedo e, quando nos damos conta, estamos dentro de um curso que nada tem a ver com nosso perfil.

Mas, para evitar que esse tipo de arrependimento ocorra, é possível seguir alguns passos que, se não te levarem para o curso certo, ao menos terão eliminados muitas escolhas erradas que tu pudesses fazer ao longo da tua trajetória.

Confere quais eles são:

Slider

Segue o teu coração: Nesta época crucial, familiares, professores e amigos costumam opinar sobre qual é o melhor curso para ti. Com tanta pressão e expectativa girando em torno de ti, muitas vezes tu acabas seguindo os conselhos de todos, menos a tua própria consciência. Portanto, pense bem nas tarefas ou tópicos que mais lhe fazem feliz. O que tu sempre quiseste fazer? Com o que desejas trabalhar? Lembra-te de que, se tu estiveres completamente certo da tua escolha, não há quem possa fazer com que mudes de ideia. Se não souberes, procura uma orientação profissional ou faz um teste vocacional. É só a partir destas considerações que tu deves saltar para a próxima etapa.

Pesquisa bastante¬: Agora que tu já sabes para qual área queres ir, é hora de pesquisares como ela comporta-se. O mercado é favorável? Há muita concorrência? O retorno é bom? E o índice de empregabilidade, é satisfatório? Estas são algumas perguntas que devem ser feitas e respondidas mediante a muita pesquisa em jornais, noticiários, internet, consulta com profissionais que já actuam na área.

Escolhe o curso certo: Depois de refletires e pesquisares, é chegado a grande momento de escolheres o melhor curso de Licenciatura. Mais uma vez, o que vale aqui é a sondagem acerca não só do curso, mas da instituição que a oferece. Avalia e compara as matrizes curriculares, vê quais apresentam as matérias mais interessantes para ti. Visite a infraestrutura da universidade e o seu histórico, seja no local ou pela internet. Por último, se possível conversa com quem já fez o curso e fica a saber quais são os pontos altos e baixos. Marca o “x” no curso apenas quando tiveres certeza do que estás a fazer. Tu não vais querer cursar seis meses a um ano e teres a sensação de que “perdi tempo”.

Resumindo em apenas 3 passos o complexo dilema da escolha do curso de Licenciatura pode parecer pretensioso. Mas a nossa intenção é de ajudar-te a fazer a melhor escolha do curso e, caso já tenhas te decidido, a conquistares a experiência e formação que o ensino superior te proporcionará. Não é tarefa fácil, mas tu terás a nossa ajuda para escolheres o curso, consciente de que ele será a melhor opção na qual tu vais investir nos próximos anos.

1 de 5
  • 3 Passos para escolheres o curso superior que combina contigo. - image 1
  • 3 Passos para escolheres o curso superior que combina contigo. - image 2
  • 3 Passos para escolheres o curso superior que combina contigo. - image 3
  • 3 Passos para escolheres o curso superior que combina contigo. - image 4
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
2k

6 dicas para começares a faculdade com o pé direito.

Início de ano é aquela época boa de férias, diversão, descanso etc. Mas, infelizmente, não é apenas isto! É nesta época também que muitas pessoas novas entram na faculdade, ou retornam das férias para a sala de aula. E é sempre bom que estejas preparado para entrar no novo ano letivo com o pé direito, focado nos estudos e pronto pra encarar as dificuldades do ano.

Sendo assim, trazemos hoje algumas dicas básicas para começares bem o ano na faculdade.

Slider

Esquece as férias: A primeira dica é deixar para trás tudo que viveste nas férias, os momentos de diversão de descanso e das sonecas no sofá no horário que deverias estar na faculdade. Começa as aulas pensando no que vem pela frente, não no que deixaste em casa. Senão, é bem provável que durmas durante as aulas, de tanta preguiça que deu lembrar das sonecas nas férias.

Esteja animado para as aulas: Precisa entender que o novo ano letivo reserva-te muitas surpresas, boas e não tão boas. Mas o ânimo em encarar isto tudo com vontade ajuda-te a superar os obstáculos e chegar ao final de mais um semestre com boas notas na bagagem. Por isso, anima-te! São só as aulas que estão a começar, não é o fim do mundo.

Saiba o que deve ser feito: Vá para a faculdade sabendo quais disciplinas terás no primeiro dia de aula e nos seguintes também. Caso não consigas saber antes, chegue alguns minutos antes do início da aula e procura informares-te sobre sala de aula, o andar, o edifício, os horários, os professores etc. Planeja-te e tenha uma primeira semana de aula tranquila.

Faz amizades: Aproveita o primeiro dia de aula para conheceres melhor os teus colegas. É importante que construas um bom network desde o início do período lectivo. Isto vai deixar-te mais à vontade, de forma, a facilitar-te na hora de realizares um trabalho em dupla ou em grupo. Além, de facilitar na hora de pedir uma ajuda com a matéria X ou Y na hora do desespero que virá. E se tu estás a voltar das férias, aproveita os primeiros dias para colocares a conversa em dia com os amigos, de preferência nos intervalos das aulas.

Conheça bem os professores: Aproveite a primeira semana de aula para conhecer também os teus professores. Analisa os seus comportamentos, opiniões, atitudes etc. Estas informações serão valiosas para que tu saibas como lidar com eles durante todo o semestre. Assim, garantes um começo de ano bem mais tranquilo e com novas amizades com os professores.

Dedica-te : Faculdade não é só festas. Esta é uma verdade que, infelizmente, alguns alunos demoram alguns meses para descobrir. Por isso, começa o curso sabendo que muitos momentos difíceis virão. tu vais precisar fazer milhares de trabalhos, apresentações, resumos, resenhas e, no final de tudo, terá ainda que fazer uma monografia digna de nota 20. Por isso, antecipe o sofrimento e dedique-se ao máximo à tua faculdade. Pode parecer brincadeira, mas esta é a dica mais importante que podemos dar-te. É isto, malta. Estas foram algumas dicas básicas que farão com que comeces a faculdade com o pé direito. Boa sorte e bom início de aulas!

1 de 5
  • 6 dicas para começares a faculdade com o pé direito. - image 1
  • 6 dicas para começares a faculdade com o pé direito. - image 2
  • 6 dicas para começares a faculdade com o pé direito. - image 3
  • 6 dicas para começares a faculdade com o pé direito. - image 4
  • 6 dicas para começares a faculdade com o pé direito. - image 5
  • 6 dicas para começares a faculdade com o pé direito. - image 6
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
891

Dicas para memorizares o que estudas.

Existem muitas pessoas com dificuldade de memorizar o que lê, o que estudam. Passa um tempo, e já não se lembram mais e na hora do teste acontece o temível “branco”.

Esta situação é explicada através da forma com que o indivíduo estudou uma determinada matéria. Quando trata-se de ciências exatas, os professores recomendam a prática de exercícios, pois através desta os resultados serão cada vez mais fáceis de serem obtidos.

Agora, quando trata-se de ciências humanas, onde envolve a leitura, ou seja, teoria, tudo parece ficar um bocado mais complicado!

Mas isto acontece porque tu ainda não paraste para analisar como ler da melhor forma. Estas são as 10 dicas para tornares a tua leitura mais eficaz:

1. Primeiro, avalia que tipo de ambiente favorece a tua leitura: claro, aberto, fechado, mais escuro. Se este último for da tua preferência, lembra-te de não deixar o lugar muito escurecido, pois é prejudicial à saúde dos olhos e provoca sono.

2. Desliga a televisão, a música, o computador. Qualquer outro tipo de ruído que pode atrapalhar e dispersar a tua atenção.

3. Que tipo de posição ficas mais confortável ao leres? Sentado, de pé a andar de um lado para outro, inclinado. Fica na posição que mais deixa-te confortável, no entanto, nunca lê deitado, pois poderás dormir dentro de poucos minutos.

4. Coloca água perto de ti, um doce, ou um pedaço de bolo para que tu não estejas a levantar a todo momento.

5. O mais importante: Decide estudar! tira tempo para estudares. Não vais estudar nunca com má vontade, com indisposição ou reclamando, pois não vai te ajudar em nada, muito pelo contrário, tu não vais conseguir lembrar da matéria que estudaste. Simplesmente, toma a decisão, mesmo que não queiras!

6.Faz uma leitura silenciosa do texto. Aproveita e vai sublinhando as partes mais importantes de cada parágrafo.

7. Lê o texto em voz alta. No final de cada parágrafo, faz anotações ou escreve no papel o que achaste mais importante.

8. Agora, chegou a vez de tu leres o texto e fingir que vais dar uma aula ou apresentares um seminário sobre o mesmo. Desta forma, forçarás a ti mesmo a relembrar o que leste. Nesta etapa, consulta, sempre que necessário, o que escreveste e o que sublinhaste. Mas não fica lendo, explica com as tuas próprias palavras.

9. Tu treinaste para dar a tua aula ou apresentares o teu seminário. Então, neste momento, imagina que está a realizar este feito e de preferência NÃO faz nenhum tipo de consulta. E então, ainda lembras?

10. Se ainda estiveres a esquecer factos importantes, relê novamente o texto, explica-o em frente ao espelho. Não desiste, respira fundo e recomeça. Afinal, tu está a treinar o teu cérebro e pode ser que demore um pouco para que o mesmo acostume-se com estes hábito de memorização.

Coloca em prática estas dez dicas e vais ter óptimos resultados, pois podes acreditar que foram testadas e aprovadas por alguém com dificuldades de memorizar o que lê!

 

Dicas para memorizares o que estudas.
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
1k

Os 5 principais passos antes de escolher um curso superior.

Escolher o curso certo nem sempre é tarefa fácil. Se está indeciso siga os passos a baixo para tomar a tua decisão.

Escolher o curso certo é uma das decisões mais difíceis que se pode tomar. Pode ser a diferença entre uma carreira de sucesso e o receio do desemprego. Uma das principais perguntas a fazer é se deve escolher um curso de que gosta menos só porque sabe que vai ser melhor para arranjar emprego no futuro.

 

A resposta simples é… não. Por um lado, é verdade que tirar um curso numa área  que gosta mas que depois não tem vagas de emprego é arriscado.

 

Se gosta de lidar com dinheiro e sonhas ter uma empresa, talvez seja melhor escolher um curso mais prático como Gestão em vez de algo mais geral como Economia. Se é criativo e quer fazer dinheiro com a sua arte, é mais seguro apostar num curso de Design que num curso de Pintura ou Desenho. Outra solução é começar por tirar um curso geral na sua área de sonho, para depois tirar uma pós-graduação mais especializada que lhe ajude a arranjar emprego mais facilmente.

Seja qual for a área que escolher, há certos passos que pode seguir antes de fazer a sua escolha. Estes são os principais critérios a ter em conta quando está a escolher o seu curso:

  • Gostar do que vai estudar: Gostar da matéria é determinante para se sentir motivado e, consequentemente, atingir melhores resultados.
  • Visitar a Faculdade:Quase todas as faculdades e cursos têm dias em que abrem as portas aos alunos para eles poderem ver o espaço e as condições de ensino. Aproveite a oportunidade que lhe estão a dar.
  • Falar com os professores:Se possível, é importante aproveitar a visita à Faculdade para perceber como vão ser os professores na sua futura academia. Uma boa relação com os professores é uma grande ajuda na sua educação.
  • Perguntar sobre empregabilidade:Deve-se sempre perguntar como a escola que se está a escolher ajuda os seus alunos a conseguirem estágios e oportunidades de emprego depois de terminarem o curso.
  • Tente falar com alunos ‘online’:Nem tudo é dito sobre os cursos nas apresentações oficiais das faculdades. Tente falar com alguns alunos dos cursos em fóruns ‘online’ para tentar ter mais informação sobre as escolas que visitou.

Estes são os passos essenciais para que possa tomar uma decisão que o irá afectar nos próximos anos, e até quem sabe para o resto da vida. Quanto mais informação conseguir reunir mais informada será a sua tomada de decisão.

Os 5 principais passos antes de escolher um curso superior.
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
4k

Conheça as atitudes que fazem um bom estudante de ensino a distância tornar -se o melhor.

Estudar a distância pode parecer fácil. Poder estudar em casa, sem ter que se locomover, fazer as atividades quando quiser e onde quiser acabam sendo qualidades do Ensino a Distância (EAD) que deixam os alunos achando que tudo será moleza.

Porém, quem faz EAD sabe que não é bem assim. Do mesmo modo que um ensino presencial precisa de comprometimento e empenho, o EAD também precisa. Muitas vezes, ele até cobra isso de maneira mais intensa.

Fazer Ensino a Distancia é uma inovação nas escolas, pois isso ajuda aqueles que não podem comparecer aos locais e que têm o tempo curto. Esta modalidade ajuda também ao aluno a conseguir organizar-se melhor, pois neste estudo, o aluno depende mais de si mesmo e de sua força de vontade.

Listamos abaixo algumas atitudes essenciais que um bom aluno de EAD precisa de ter:

  • Primeiramente, é necessário organizares-te em relação aos horários, matérias e actividades;
  • Faz um calendário de tudo o que ocorrerá ao longo do curso e combina os dias de acordo com teu tempo livre;
  • Separa sempre algumas horas dos teus dias para actualizares-te sobre os conteúdos e novidades. Este será o teu momento de estudo diário;
  • Tenha bastante foco e deixe a preguiça de lado. Mesmo estando em casa, precisas concentrar-te;
  • Tenha materiais a tua disposição. Livros, cadernos, estojo e tudo o que tu levarias para uma aula presencial;
  • Faz anotações, rascunhos e utiliza até mesmo a internet para ajudar;
  • Por estar em casa, o ambiente precisa de mais controlado. Caso mores com alguém, peça para fazer silêncio. Escolha um cantinho mais calmo, iluminado e silencioso. O conforto será maior por estar em casa e poder fazer escolhas;
  • Tenha em mente que tu precisas de recursos adequados para realizares o curso. Um computador que atenda às necessidades e uma internet boa;
  • Tenha objetivo nos estudos e metas;
  • Estuda com antecedência, assista às aulas e faça as atividades também. Não fique a espera e não deixa nada para a última hora;
  • E lembra-te: converse com os teus colegas, faz grupos online de interação e estudos, tire dúvidas e não deixe de mandar mensagens para o teu professor ou instrutor. A internet também está aí para os estudos!

Agora que já sabe quais atitudes tomar no Ensino a Distancia, tu irás obter sucesso nos teus estudos. Isso te ajudará a tornar-te um profissional melhor.

Conheça as atitudes que fazem um bom estudante de ensino a distância tornar -se o melhor.
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
2k

Como encontrar fontes de pesquisa de confiança.

Embora a internet facilita o processo de pesquisa para um dado trabalho ou projecto, algumas das fontes que encontras durante o desenvolvimento da pesquisa não podem ser consideradas assim tão confiáveis.

A pesquisa deve ser conduzida com o objectivo de conseguir a verdade sobre um assunto. A primeira pesquisa vai mostrar que um mesmo assunto pode ser abordado sob diversos aspectos – e opiniões! Como pesquisador, tu precisas de desenvolver um olhar crítico e analisar cada questão que aparece durante as pesquisas realizadas.

 

Confere as 4 dicas para encontrares fontes de pesquisa mais confiáveis para os teus trabalhos:

 

1. ENVOLVIMENTO

Ao digitares uma simples palavra-chave no navegador, uma série de publicações estarão a tua disposição para iniciares a pesquisa. O que tu precisas de fazer para começares bem é descobrires se alguma daquelas fontes possui envolvimento com o tema pesquisado. Isso faz diferença na hora de discorrer sobre um assunto. Além do mais, identificando esse detalhe tu conseguirás diferenciar opinião de informação de maneira mais clara.

 

2. FONTES

A melhor maneira de identificares uma fonte confiável é saberes se ela também possui fontes. Ou seja, quando encontrares um artigo, pesquisa ou mesmo reportagem, identifica se o site consultado fornece a lista de fontes que ele usou para chegar àquela conclusão.

 

3. REPUTAÇÃO

Baseares a tua pesquisa em instituições de estudos reconhecidas, centros de pesquisas e universidades ou grandes especialistas sobre o assunto dá mais força ao teu projecto.

 

4. LIVROS

Os Livros são considerados mais confiáveis do que a internet por muitos motivos, especialmente porque são estáveis e não editáveis. Um artigo na internet pode ser alterado a qualquer momento, o que significa que o teu professor pode encontrar algo diferente do que tu tinhas visto na mesma publicação. Outro ponto que dá mais vantagem aos livros é que eles poderão ser facilmente encontrados, enquanto um link na internet pode sair do ar a qualquer momento.

Como encontrar fontes de pesquisa de confiança.
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
2k

Conheça as 7 dicas para melhorar o teu desempenho académico.

O ISCED dá-te algumas dicas de como melhorar o teu desempenho académico frequentando uma instituição de ensino superior a distancia. Confere abaixo as 7 dicas que facilitam o teu aprendizado online:

 

 

 

Slider

1- ORGANIZA O TEU TEMPO: Define o tempo necessário para te dedicares aos estudos e respeita-o. Embora o ensino a distância te permita realizares outras actividades em simultâneo (trabalho, família, entretenimento, etc.), o segredo está em encontrares o equilíbrio entre os distintos âmbitos da vida pessoal.

2- SEJA SENSATO: Nem sempre é possível dedicares-te totalmente aos estudos. Portanto, seja realista e não assume mais matérias do que a tua agenda suporta. Isso porque, ao invés de agilizares a conclusão dos estudos, poderás acumular reprovações.

3- APROVEITE AS TIC´s (Tecnologias da Informação e Comunicação): Para não ficares isolado no processo de aprendizagem à distância recorra aos recursos tecnológicos disponíveis nas salas virtuais. Ferramentas como fóruns, wikis, chats, vídeos e realidade virtual, além de melhorar o teu ensino/aprendizagem, são pontos de encontro de estudantes e docentes.

4- MOTIVA-TE: Ainda que a maioria dos estudantes desta modalidade não disponha de muito tempo para o estudo, é necessário encontrares a motivação para cumprires as atividades propostas pelo curso ao menos uma vez por dia. Não deixes que a rotina seja cansativa de trabalho e te desvie deste foco. O ensino a distância exige consistência.

5- PRIORIZA SEMPRE O CUMPRIMENTO DAS TUAS ACTIVIDADES: Identifica as obrigações e as tarefas mais urgentes a realizar em primeiro lugar. O ideal é estabeleceres metas diárias e realistas. Programa metas relativamente fáceis de serem alcançadas.

6- AMPLIA OS CONHECIMENTOS: Desperta em ti a curiosidade pela descoberta de novos conhecimentos e não te limites apenas aos conteúdos das aulas. Consulta fontes complementares que contribuam para a expansão dos conhecimentos já adquiridos.

7- REALIZE AS ACTIVIDADES E EXAMES NOS PRAZOS ESTABELECIDOS: É aconselhável que realizes a tempo as atividades e os testes propostos pelos professores ao longo do curso.

1 de 5
  • Conheça as 7 dicas para melhorar o teu desempenho académico. - image 1
  • Conheça as 7 dicas para melhorar o teu desempenho académico. - image 2
  • Conheça as 7 dicas para melhorar o teu desempenho académico. - image 3
  • Conheça as 7 dicas para melhorar o teu desempenho académico. - image 4
  • Conheça as 7 dicas para melhorar o teu desempenho académico. - image 5
  • Conheça as 7 dicas para melhorar o teu desempenho académico. - image 6
  • Conheça as 7 dicas para melhorar o teu desempenho académico. - image 7
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
455