Publicar com tag "#isced"

5

Total Publicar

A Evolução do Ensino a Distancia até os dias de hoje.

Há muito tempo que o ensino à distância não é novidade. Inclusive, quem vê hoje as possibilidades extremas das ferramentas online pode não ter uma noção concreta de como este formato de educação começou a ser moldada há mais de cem anos para chegarmos à experiência que temos hoje. Vamos conhecer a história do EAD para entendermos um pouco de como tudo começou.

 

O começo e a evolução

No ano de 1880, começou-se a buscar iniciativas que dispensassem a presença de um aluno numa sala de aula para aprender determinadas disciplinas. Era o inicio de uma grande revolução no ensino, que se dava através da imprensa e dos correios, com o objectivo de educar os desfavorecidos socialmente, em especial as mulheres, que naquela época estavam longe de alcançar os seus direitos mínimos. Esta foi, então, a 1º geração do EAD.

A partir da década de 20, chegou o rádio e, mais tarde, a televisão. Por sua vez, estas ferramentas passaram a ser utilizadas. Os alunos recebiam todo o material didático por correio e tinham acesso às aulas pela rádio e TV. Nesta 2º geração, embora, ainda havia praticamente nenhum contato com os professores. Mesmo assim, vemos iniciativas como o Telecurso 2000 onde educava os telespectadores.

Na década dos anos 1970, não houve uma grande mudança nas ferramentas utilizadas, mas a atenção das universidades ao EAD garantiu o status desta época como a 3º geração. Criou-se o conceito de Universidade Aberta, onde as instituições começaram a levar sua educação também para os não universitários, abrangendo sua actuação. O ensino a distância foi essencial neste processo, que era aliado à encontros no espaços acadêmicos, quando possível.

Chegando nos anos 1980, as teleconferências tornam-se uma realidade um pouco mais palpável. O EAD sobe mais um degrau, permitindo agora interação mais fácil entre o aluno e o professor. Embora ainda não amplamente acessível.

A revolução online

Já nos anos 2000, a internet chega para revolucionar o mundo e suas interacções, obviamente, o ensino a distância não só também foi transformado, quando foi uma das áreas mais impactantes na internet. Pela primeira vez, o aluno e o professor tinham uma gama de ferramentas diferentes para ensinar e aprender com a facilidade de um clique, com um nível de interacção jamais vista antes. Surgiram diversas plataformas de ensino online que elevaram as possibilidades do meio e a modalidade começou a crescer assustadoramente. A mais famosa delas, é o Moodle, uma plataforma de EAD open source criada nesta época. A educação a distância começou a ganhar escala de verdade e assumir o seu papel revolucionário de vez: atingir uma quantidade de pessoas totalmente inimaginável para os padrões da educação tradicional. O conteúdo online passa a ser, inclusive, complemento às aulas presenciais. Em 2008, é criado o conceito de MOOC, sigla em inglês para Curso Online Aberto e Massivo. A ideia é de usar a co-produção para expandir cada vez mais o conhecimento, de forma gratuita e usando a internet como meio. Diversas universidade hoje distribuem gratuitamente alguns dos seus cursos. O Coursera e o Udacity são grandes exemplos de agregadores desse tipo de conteúdo.

A 2ª revolução online

Após mais de uma década do impacto das ferramentas online do EAD, as mesmas ganharam maturidade e elevaram o método a um nível superior. Além das ferramentas que consolidaram-se, a interface das plataformas evoluíram e tornaram-se factor fundamental para explorar o máximo de um ambiente virtual de aprendizagem.

Hoje, três pilares se firmaram como pré-requisitos de uma boa plataforma online do EAD. Primeiro, uma interface simples e intuitiva tanto para o aluno, quanto para o professor, que tornará o ambiente online agradável. Depois, ferramentas educacionais diversas para explorar e apoiar o material didático. Por último, ferramentas gerenciais que facilitem ao máximo a vida do instrutor, ocupando-o apenas com que é importante: seu conteúdo e a interação com os alunos.

A Evolução do Ensino a Distancia até os dias de hoje.
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
419

Devo fazer a faculdade depois dos 30 anos?

Um diploma do nível superior certamente vai aumentar as tuas chances de turbinar a carreira, conseguires um cargo melhor, assumires mais responsabilidades e aumentares a remuneração no fim do mês.

Se estás a pensar em fazer faculdade depois dos 30 anos, saiba que não estás sozinho: um em cada três universitários moçambicanos tem 30 anos ou mais.

Mas por que muitas pessoas estão a voltar a estudar? Vale a pena fazeres faculdade depois dos 30 anos? Será que vais dar conta?

Descubra os principais motivos para fazeres faculdade após os 30 anos, e conhece as vantagens de dar este passo importante e veja as melhores opções para conquistar este sonho!

 

Motivos para fazeres faculdade depois dos 30 anos

Os motivos para fazer-te sentar novamente em uma sala de aulas depois de 10 anos após a conclusão do ensino médio podem ser variadas. Entre os principais, podemos citar:

  • Turbinar a carreira: Se já estas no mercado de trabalho e ocupas posições de nível técnico, vais encontrar na faculdade uma qualificação que pode elevar o teu nível profissional e, consequentemente, o salário.
  • Mudar de profissão: Fazeres a faculdade pode ser o primeiro passo para ti que desejas partir para outra carreira, seja em uma área semelhante ou completamente diferente da actual.
  • Fazer a faculdade dos sonhos: Seja por pressão ou necessidade, algumas pessoas deixam de lado sua verdadeira vocação ao escolher a primeira faculdade ou entrar no mercado de trabalho. Nunca é tarde para retomares aos estudos e dedicares-te a uma área com a qual tens mais afinidade.
  • Voltar para o mercado de trabalho: Ao fazeres a faculdade abres muitas portas, amplias a rede de contactos, oxigenas as tuas ideias, actualiza os conhecimentos, qualificas-te e tens um impacto positivo perante os recrutadores: mostrando força de vontade, determinação e investimento da tua parte.
Devo fazer a faculdade depois dos 30 anos?
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
539

4 sites que podem ajudar-te a aumentar os teus conhecimentos.

Os estudantes andam sempre em busca de novos conteúdos, e a internet é um espaço que torna favorável a aprendizagem de diferentes habilidades, por meio de tutoriais, cursos online e outras ferramentas digitais. Aqueles estudantes que não se cansam de aprender podem encontrar uma infinidade de formas educativas que os interessam, potencializando até mesmo o desempenho profissional de cada um.

Confere, a seguir, 4 sites onde poderás aprender novas habilidades de conhecimento:

 

Slider

1-Duolingo: Este site é óptimo para quem quer aprender ou aprofundar determinados idiomas. Além de ser um diferencial para a carreira profissional, também aumenta a bagagem cultural. Dentre as opções, tu podes optar por estudar inglês, espanhol, alemão ou francês.

2- Spreeder: O site Spreeder será essencial para optimizar o teu tempo de leitura. Segundo a descrição no site, tu consegues aumentar em três vezes o teu tempo de leitura. Além disso, tu não irás perder nenhuma informação, muito pelo contrario vais aumentar o teu entendimento e podes aproveitar o tempo livre para te dedicares a outras actividades.

3- Lifehacker: Para tu que estás interessado na área de fotografia o site Lifehacker é uma boa opção. Tu podes aceder e conhecer dicas para produzir cliques cada vez melhores. Tu podes aprender mais sobre câmaras e técnicas. É uma boa forma de entrares em contacto com o assunto, mas não te esqueças: é importante que tu pratiques. Utiliza um equipamento de qualidade para treinares tudo que tu aprenderes ao aceder o site.

4- Koding: Saber sobre a programação pode ser um grande diferencial dentro do mercado de trabalho, considerando que a maior parte das empresas depende das tecnologias para trabalhar. O site Koding é uma boa forma para aprenderes sobre programação por meio do acesso aos conteúdos básicos do site. À medida que sentires que o teu aprendizado está a melhorar, podes avançar para mais níveis para ampliares os teus conhecimentos.

1 de 5
  • 4 sites que podem ajudar-te a aumentar os teus conhecimentos. - image 1
  • 4 sites que podem ajudar-te a aumentar os teus conhecimentos. - image 2
  • 4 sites que podem ajudar-te a aumentar os teus conhecimentos. - image 3
  • 4 sites que podem ajudar-te a aumentar os teus conhecimentos. - image 4
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
612

Pretendes fazer faculdade a distância? Vê aqui como funciona.

O ensino a distância é uma modalidade de ensino por meio de tecnologias em que os alunos e professores não precisam frequentar o mesmo ambiente para que as aulas aconteçam. Mais do que uma ferramenta de aprendizagem, o método de ensino a distância desenvolve o senso de autonomia do aluno, proporcionando uma experiência de automatização e conforto fundamentais para os dias de hoje.

Sempre atento às demandas de tecnologias que possibilitam uma aprendizagem de qualidade, a ISCED investe em equipamentos, estrutura e corpo docente para oferecer aos seus alunos uma das melhores plataformas de ensino a distância do país. Com cursos de Graduação, Pós e MBA, especificamente criados para atender à demanda social do mercado.

Os cursos oferecidos pela modalidade de Educação a Distância do ISCED são Autorizados e Reconhecidos pelo Ministério da Educação (MINED),  e oferecem diplomas com o mesmo reconhecimento dos cursos presenciais. O processo de ensino dá-se por meio de aulas gravadas e aulas ao vivo, de material didáctico impresso e online e materiais extras, disponibilizados no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) do aluno.

Após as aulas ao vivo serem apresentadas, elas ficam arquivadas no AVA, onde o aluno pode assisti-las sob demanda quantas vezes desejar. Para tirar dúvidas e prestar atendimento pedagógico, os alunos contam com uma equipa de profissionais, tanto no polo quanto no seu AVA, que estão disponíveis para acompanhar o aluno durante toda a jornada académica.

Mais do que oferecer uma plataforma de ensino segura e de qualidade, os cursos do Ensino a Distância do ISCED são uma oportunidade para que tu faças a tua Graduação, Pós ou MBA de maneira autónoma e económica. Afinal, é o aluno que organiza o seu tempo e controla o seu desenvolvimento, com flexibilidade para estudar em qualquer lugar, a hora que lhe for conveniente.

 

 

Pretendes fazer faculdade a distância? Vê aqui como funciona.
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
3k

Conheça as 7 dicas para melhorar o teu desempenho académico.

O ISCED dá-te algumas dicas de como melhorar o teu desempenho académico frequentando uma instituição de ensino superior a distancia. Confere abaixo as 7 dicas que facilitam o teu aprendizado online:

 

 

 

Slider

1- ORGANIZA O TEU TEMPO: Define o tempo necessário para te dedicares aos estudos e respeita-o. Embora o ensino a distância te permita realizares outras actividades em simultâneo (trabalho, família, entretenimento, etc.), o segredo está em encontrares o equilíbrio entre os distintos âmbitos da vida pessoal.

2- SEJA SENSATO: Nem sempre é possível dedicares-te totalmente aos estudos. Portanto, seja realista e não assume mais matérias do que a tua agenda suporta. Isso porque, ao invés de agilizares a conclusão dos estudos, poderás acumular reprovações.

3- APROVEITE AS TIC´s (Tecnologias da Informação e Comunicação): Para não ficares isolado no processo de aprendizagem à distância recorra aos recursos tecnológicos disponíveis nas salas virtuais. Ferramentas como fóruns, wikis, chats, vídeos e realidade virtual, além de melhorar o teu ensino/aprendizagem, são pontos de encontro de estudantes e docentes.

4- MOTIVA-TE: Ainda que a maioria dos estudantes desta modalidade não disponha de muito tempo para o estudo, é necessário encontrares a motivação para cumprires as atividades propostas pelo curso ao menos uma vez por dia. Não deixes que a rotina seja cansativa de trabalho e te desvie deste foco. O ensino a distância exige consistência.

5- PRIORIZA SEMPRE O CUMPRIMENTO DAS TUAS ACTIVIDADES: Identifica as obrigações e as tarefas mais urgentes a realizar em primeiro lugar. O ideal é estabeleceres metas diárias e realistas. Programa metas relativamente fáceis de serem alcançadas.

6- AMPLIA OS CONHECIMENTOS: Desperta em ti a curiosidade pela descoberta de novos conhecimentos e não te limites apenas aos conteúdos das aulas. Consulta fontes complementares que contribuam para a expansão dos conhecimentos já adquiridos.

7- REALIZE AS ACTIVIDADES E EXAMES NOS PRAZOS ESTABELECIDOS: É aconselhável que realizes a tempo as atividades e os testes propostos pelos professores ao longo do curso.

1 de 5
  • Conheça as 7 dicas para melhorar o teu desempenho académico. - image 1
  • Conheça as 7 dicas para melhorar o teu desempenho académico. - image 2
  • Conheça as 7 dicas para melhorar o teu desempenho académico. - image 3
  • Conheça as 7 dicas para melhorar o teu desempenho académico. - image 4
  • Conheça as 7 dicas para melhorar o teu desempenho académico. - image 5
  • Conheça as 7 dicas para melhorar o teu desempenho académico. - image 6
  • Conheça as 7 dicas para melhorar o teu desempenho académico. - image 7
Não seguro para
"Clique aqui para mostrar
455